Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

porque somos assim?

Porque somos assim?

Não me considero o melhor pai do mundo. Mas mesmo assim considero-me um pai que está além de meu tempo. Digo isso por não deixar dúvidas mal resolvidas com minhas filhas. Mesmo as famílias mais bem educadas, não têm dialogo freqüente com seus filhos. Podemos perceber isso nos noticiários, na tv, nas novelas que considero bem fiel  a nossa cultura, apesar de algumas distorções.

Esta semana estava conversando com minha filha mais velha. Ela completou dezenove anos de idade. Um doce de menina, mas devido à educação que recebeu e digo, que posso me sentir feliz com os resultado, inteligente, mas sem as maldades do nosso dia-a-dia. Ela vai aprender sobre a vida, tenho certeza. Conversávamos a respeito de uma reportagem que ela tinha visto na TV. Tratava-se de crueldade com os animais. Ela é uma protetora dos animais de carteira, mesmo que não tenha a tal carteira. Que nem mesmo sei se existe.
Nesta reportagem foi abordada a crueldade com os animais em todo o mundo. Bem, ela esta se preparando para prestar vestibular para psicologia. Sim, isso mesmo, psicologia. E acreditem no que digo, ela quer mesmo é  ser bióloga.  Disse-me umas palavras, que ficaram por varias horas “esquentando” minha mente.  Papai... Quero ser psicóloga. Sabe por que? Quero entender porque o ser humano é tão estúpido a ponto de fazer  tudo para nos causar  a própria extinção. Eu  fiquei curioso. Perguntei  porque de tamanha falta de perspectivas com a espécie em questão.
Bem papai, estava vendo o que eles estão fazendo com os animais pelo mundo afora. E com sua calma de sempre começou a me falar dos maus tratos sofridos  por cães, elefantes, gatos e varias espécies de seres viventes que adotaram nossas cidades para tentarem sem chances, sobreviverem. E querendo saber até onde ia seu raciocínio lógico, continue com o questionamento. Queria ver se tinha coerência sua exposição. Queria saber o porque, de não se preocupar com os seres humanos que estão sofrendo neste exato momento. E suas palavras trouxeram-me ao mundo real. O mundo onde vivemos e que nossos filhos e netos estarão pelos próximos séculos. Bem, depois que conversamos, parei para pensar se realmente, nossos netos estarão vivos, para se lembrarem de conversas iguais a que tivemos, eu e minha filha.
Ela me perguntou o seguinte:
- Papai:  Vou só lhe dar um exemplo. Diga-me uma coisa! Tem quanto tempo que não vê uma borboleta? Humm... Está pensando né? Pois é, não vê há muito tempo não é verdade? Juro que fiquei triste a partir deste momento.
Meus amigos... Há quanto tempo vocês não vêm uma borboleta voando em suas casas, em seus jardins? Provavelmente muitos de vocês, têm anos não as vêem voando. Sabem de uma coisa, estamos destruindo nosso mundo e nosso futuro como homens. Estamos destruindo a cadeia da vida. Estamos destruindo o ciclo de vida tão necessário à nossa existência. Já imaginaram, a importância de uma formiga, de um beija-flor, de um tamanduá, enfim, de todos estes seres que fazem parte de uma cadeia vital para a sobrevivência de nosso planeta?
 Minha filha disse que as borboletas estão em extinção. Vão vou entrar no mérito da questão. Acredito em dados científicos concretos, mas juro que sei, ser isso uma verdade.
Em minha vida, vi pessoas que criam pássaros em gaiolas. Queria lhes perguntar, se já pensaram  pelo menos uma vez na vida, tomar o lugar de um pássaro. Já imaginaram, que eles têm asas para voar, e que estamos tirando a liberdade destes seres, que estamos impedindo que tenha uma família e filhos. Já imaginaram que eles têm o direito à vida e à liberdade?
Como acadêmico de Direito, digo que estamos ferindo o direito destes seres  à vida e a liberdade tão exigida nos dias de hoje. E digo que não estamos cumprindo com o nosso papel, que é justamente. Proteger nosso meio ambiente e nossa  vida.
Gostaria que pensassem a respeito do que escrevi hoje. Se não tomarmos consciência de nossas ações, estaremos condenando nossos filhos e netos à extinção.
Perdoe-me pelo fato de enviar textos sem que peçam. Mas quero consertar este mundo. Nosso mundo. E como fiquei pensando tanto, redigi este texto.
Beijos para todos que amo e estão em meu coração.

Geraldo Magela Rosa.
Belo Horizonte, 29 de setembro de 2006 – 19:00
geraldo rosa
Enviado por geraldo rosa em 01/10/2006
Código do texto: T253684
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
geraldo rosa
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 55 anos
60 textos (4850 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:39)
geraldo rosa