Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

''A doce menina e o sorveteiro maligno''

Lá onde passo minhas férias de janeiro, uma pacata cidadezinha do interior de Minas, de nome Monte Sião, é comum costume, as pessoas se encontrarem em bancos de praças e conversarem, rirem, contarem histórias até o entardecer.
Lembro-me da mais engraçada e curiosa, quem nos contou foi o Seu Ari dono da unica sorveteria da cidade há 30 anos. Diz ele, que numa segunda-feira de muito sol, entra em sua loja uma menina de seus possiveis 10 ou 11 anos sozinha; ele a aborda simpaticamente e pergunta o que ela procura, quando para seu espanto ela diz estar atrás de um sorvete de Beringela.
Seu Ari que nunca nem tinha visto tal iguaria em anos de profissão, e se lamenta por não poder atender o pedido da garotinha que chateadissima vai embora.
Mas incrivelmente a garota volta na terça-feira e repete o mesmo pedido, novas desculpas do já confuso dono da sorveteria e novamente a garota vai embora.

Essa atitude da menininha se repetiu por toda semana, levando Seu Ari a acreditar estar sendo alvo de pegadinha, ou então que a menina tivesse amnésia pois não era normal que alguem fosse todo dia na sorveteria perguntando sobre um sabor que nem ao menos chegaria na loja e tao pouco parecia existir.Seu Ari encucadissimo traz a duvida á sua mulher, ex professora que talvez pudesse ajuda-lo.Após explicar tudo a sua atenciosa mulher, ela crê que o melhor a se fazer mesmo seja esperar a semana seguinte pois está situação era muito esquisita e merecia cautela.
Então na segunda novamente entra a doce menina, e como sempre:
-Tio, tem sorvete de beringela ??
-Não, como sempre! Responde o já sem paciencia dono, novamente a menina deixa a loja.

Disposto a dar um fim nisso seu Ari pega um pouco de suas economias e pede a sua distribuidora que lhe mandem 10 kilos do mais puro sorvete de beringela.Ele nunca faria uma maluquice dessas mais a situação o forçara.

Aguentou por mais duas semanas esperando o raro sorvete que não chegava, diferente da menina que impressionantemente todo santo dia vinha lhe perturbar com a frase que ja lhe dava pesadelos:
-Tio, tem sorvete de beringela?
Mas enfim, em inesquecivel manhã, logo cedo quando ainda estava abrindo a sorveteria, seu Ari vê chegando o caminhão que estava trazendo a solução do seu recente problema.Ele corre feliz e contente como jamais um sorveteiro ficaria por simplesmente receber uma porcaria de encomenda dessas.

Agora estavam ali, em sua loja os 10kg mais esperados de sorvete, seu Ari radiava de satisfação.Logo se pôs atras do balcão e esperou por longas horas só a imaginar o enorme prazer que daria para ele, dizer de boca cheia que tinha o ''maldito'' sorvete que a menina tanto procurou nesse ultimo mês, seria a vingança, seria o fim das centenas de perguntas repetidas e da vozinha chata que vinha todo dia lhe pedir algo que ele até o momento não tinha.O tempo pára para seu Ari quando vê na porta de sua loja a menina se aproximando, ele até treme.Ela sempre com o mesmo ar sereno que ele já conhece bem.Chega o grande momento, ela sem exitar diz:

-Tio, tem sorvete de beringela?

Seu Ari já quase tendo um enfarte de euforia diz aos berros...

-Tem, MENINA.Tem seu sorvete de beringela.
E a meiga menina reponde de bate pronto:

-Argh!Que nojo.
E deixa a loja outra vez.

( Versão:Original,2006
 Autor: -     Zizou
 baseado em conto popular)
   
Zizou
Enviado por Zizou em 09/10/2006
Reeditado em 16/10/2006
Código do texto: T260078
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zizou
São Paulo - São Paulo - Brasil
22 textos (2089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:35)