Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje é sexta-feira 13. E dai?

''Ih! Hoje é sexta-feira 13, melhor não sair de casa'', dizia logo ás 8 da manha, Seu Severino, o velhinho que trabalha na portaria de meu prédio.Respondi alguma coisa simpatica devido a fome matinal e fui caminhando, respirando um pouco de ar puro, só para variar, afinal é feriado.Cidade meio vazia.

Comprei meus pães e enquanto esperava a enorme e preguiçosa fila, viajei nos meus pensamentos e refletindo sobre sexta-feira 13 cheguei a uma triste e cruel mas real conclusão.

Não quero usar minhas palavras para patrocinar o pessimismo, ou mesmo zombar das supertições seculares, mas diga-se de passagem, o que pode acontecer de diferentemente assustador numa sexta-feira 13, que nós pobres terrenos ainda não tenhamos infelizmente visto?

Somente monstros, bruxas ou o Jason quem sabe, andando livremente pela Paulista ou pela 25 de março; tirando isso, não encontro um bom motivo para não sair de casa, como me sugeriu Seu Severino.

Agora o que pode ocorrer de real, fruto do azar de uma sexta-feira13? Os Koreanos com bombas nucleares? Não,isso já fazem meses, não seria culpa da pobre data.Aviões explodindo arranha-céus? Fazem anos, e tem culpado e data definida, também não podemos atribuir.Assaltos em todas as esquinas, nada deve-se ao dia também.Crianças famintas? séculos, todos os dias,sejam eles sextas trezes ou dias de Natal.Gente matando gente, sempre.

Infelizmente tem sido sexta-feira 13 todos os dias, desde que a ambição e diversos outros sentimentos similares, fizeram o homem se transformar no principal astro do maior,mais sem sentido e longo filme de terror de todos os tempos.Salve exeções claro.Vivemos no caos, mas nem todos nós participamos ou os fazemos.

Pode parecer estranho escrever isso, mas quando eu paguei meus pães e me dirigi para casa, sabia que com sorte encontraria um gato preto no caminho ou talvez um gnomo ou mesmo uma caveira falante, ainda é preferivel quando as outras opções variam de furtos e sequestros a perda da vida.

(Versão:Original,2006
  Autor: -     Zizou)


 
Zizou
Enviado por Zizou em 13/10/2006
Reeditado em 13/10/2006
Código do texto: T263487
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zizou
São Paulo - São Paulo - Brasil
22 textos (2089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:25)