Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E FIZERAM-SE AS ÁGUAS

                   E FIZERAM-SE AS ÁGUAS...



          Quando nasci deram-me o nome de água. No princípio achei um pouco estranho, pequeno demais para o meu volume. Mas, com delicadeza comecei abrir caminhos, uns largos... Outros pequenas veredas... Sem pressa, apenas seguindo em frente. Quando encontro algum obstáculo não desanimo, jamais desisto, pacientemente encontro uma saída. Mesmo se me deparo com o abismo, enfrento, não recuo e me jogo sem medo do desconhecido, pois ele me faz mais forte e sábia.
           Muitos anos foram necessários para que eu tomasse consciência da minha missão nesse planeta: Doar-me para que outros seres possam ter vida. Porém, não é sozinha que consigo esse ato de amor, pois a vida é constituída por uma imensa teia de solidariedade, somente juntos é que o existir se faz. O amigo sol (outro nominho pequeno para um ser tão grande) me aquece todos os dias e assim subo ao céu, de onde posso ver melhor quando precisam de mim, momento em que não me faço de rogada e venho de encontro a eles. Contudo, não é só ao céu que vou, a mãe terra também me convida a dar um passeio em suas profundezas. Lá fico quietinha até que alguém vai me buscar e aí jorro com toda a minha força, só para ver um sorriso brotar. Assim, vou fazendo e sendo feliz, já que reter é perecer.
             Agora existe uma coisa que não consigo entender. Por que os homens abusam tanto de mim? Sujam-me, me prendem, desviam meus caminhos, até me vendem com placa e registro de domínio particular. Hoje sou racionada e passei a ser artigo de luxo, homens andam quilômetros para conseguirem um pouquinho de mim, enquanto outros para seus deleites me esbanjam sem necessidade.
              Tudo isso, está me matando aos poucos. Algumas vezes, até me enfureço para alertar esses homens de como seria a vida sem mim, mas logo eles esquecem do alerta e voltam a agirem da mesma forma. Por isso, venho aqui mais uma vez para gritar:
              SOCORRO!!!!  S.O.S !!!!! NÃO ME DEIXEM MORRER...
                            Ass. ÁGUA.




                   IAKISSODARA CAPIBARIBE.
                           
IAKISSODARA CAPIBARIBE
Enviado por IAKISSODARA CAPIBARIBE em 18/10/2006
Código do texto: T267587
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
IAKISSODARA CAPIBARIBE
Fortaleza - Ceará - Brasil, 49 anos
90 textos (15763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:44)
IAKISSODARA CAPIBARIBE