Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Professor Canoa

Queria que a educação fosse como o rio, que suas nascentes o alimentassem com muito volume de moral, ética e ganhasse dos afluentes as virtudes que dignificam o homem em sua convivência, que independente dos obstáculos, a água fluísse em direção ao mar da sabedoria e da autonomia e quem sabe da cidadania.
Queria que o educador fosse uma canoa, que ao levar o educando pelo rio da sabedoria soubesse desviar dos entulhos, da falta de compromisso, das pedras da antipatia e da mesmice, e principalmente dos bancos de areia que são os pragmáticos conteúdos que na formação de lagos a beira das margens estaciona as águas que sabemos que não chegarão ao mar. Esses lagos; as responsabilidades, as burocracias, as avaliações classificatórias, são perdas de tempo.
Porque "Navegar é preciso", diz o poeta, precisão matemática, estudo dos ventos, mas qual é a principal importância da geografia senão explicar, para que lado esta o mar, mas é preciso navegar  porque o mar nos espera e toda sua infinita imensidão, que somente o  aluno autodidata o saberá navegá-lo .
Queria ser um canoeiro experiente que conhece as curvas do rio, nunca enrosca ou náufraga, queria muito poder ensinar a arte de navegar a todos. E que todos vissem em mim a possibilidade de alcançar o mar.
Mas hoje não consigo sequer, explicar o que um professor tem a dizer ao aluno, professor este que não enxerga senão aquilo que esta escrito nas apostilas ou nos seus conteúdos cansavelmente estudado e praticado ao longo de sua vida acadêmica.
Queria não surpreendê-lo quando pedisse que falasse sobre a vida, e queria não ouvir dele que este conteúdo ele não preparou previamente e, portanto não pode oferecê-lo ao seu aluno.
Queria que meus professores fossem canoas, mesmo se às vezes, eles não se sentissem navegando no rio.
mgusson
Enviado por mgusson em 21/10/2006
Código do texto: T270264

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Gusson, Marcelo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mgusson
Rio Claro - São Paulo - Brasil
27 textos (4150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:14)
mgusson