Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"A vida tem a cor que a gente pinta".

Engraçado. O quê? O ser humano. Por quê? Sei lá... hn!
Todos acham engraçado, complicado, confuso. Se dizem imprevisíveis, no entanto, não reconhecem nem mesmo o que são. Afinal, o que são? Es a questão.
Somos matéria, compostos por membros e órgãos que formam o corpo. O conjunto se compõe por cores, imperfeições, pêlos, células mortas, vivas, sombras. Tudo isso são os detalhes brutos. Como assim? A matéria é bruta. O que traduz o ser humano é alimentado pelo consciente e subconsciente, luz e trevas, amor e ódio, sentimento e oposição, cor e palidez. O que quer dizer tudo isso?
Nós somos uma mistura de virtudes, sentimentos. Aquilo que conservamos é, normalmente, traduzido em atos. O ser humano, realmente, é uma espécie de loucura. Uma loucura intransigente, indispensável, incomparável, superficial, medíocre, capaz. O homem tem uma capacidade incrível de se contradizer, de tornar uma palha em fogo. Uma capacidade surpreendente de enganar a si mesmo.
No dia-a-dia imprimimos cores ao cotidiano. Cores impressas que se adequam ao estado de espírito daquele dia ao acordarmos, inconscientemente, escolhemos de que forma as atitudes interferirão nos pensamentos. É aí que vem a cor? Pode ser. Tem dias que o dia está lindo: sol e céu azul. No entanto, momentaneamente, decidimos acordar de mau humor. Não tem dia perfeito que apague aquele cinza escuro.
Blá- blá-blá... tanto papo, palavras bonitas, fundamentos, explicações. Pois é, para quê? E eu que sei. Talvez, quem sabe para tentar transmitir porque o ser humano é tão chato.
- Nossa que grosseria.
- Nada.
O homem é naturalmente chato. Procura explicar o que não é: perfeito. O ser humano também é naturalmente imperfeito. Acha “coisas” que não existem. Neuroses, neuroses, neuroses. É muito mais simples imprimir cores ao seu cotidiano preto e branco. Acorde, antes que seja tarde. Mesmice, mesmice, mesmice. Até esse texto.
Nada é novo. Inovação? Só em produtos e serviços. A alma, o espírito, a saúde, o consciente, o ego, a estima, inove seu interior, também. Mas antes disso: auto-conhecimento. Você tem necessidades, descubra seus desejos. Satisfaça a si mesmo e você entenderá o que as outras pessoas precisam. Seja egoísta e aprenderás a ver o próximo com outros olhos.
(risos) Viu como é engraçado? O quê? Lembra o início deste texto? “engraçado...” É isso mesmo. Iniciou-se com fleshs, terminou com aquele mesmo assunto chato: DESCUBRA-SE.
Ao iniciar um plano você produz objetivos. Trabalhe para terminar da mesma forma que previu e antene-se nas mudanças, se for para o bem: capacite-se. Para o mal: aprenda com os erros.
Corres, arco-íris, adeque sua cor ao seu dia de maneira a fazer diferença para você, para as pessoas e, no fim do dia, ao agregar conhecimentos: à sua mente.
                                      Relaxe!
Líviaa
Enviado por Líviaa em 25/10/2006
Código do texto: T273521
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Líviaa
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 31 anos
12 textos (714 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:27)
Líviaa