Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                             FIM DE FÉRIAS...
 


Férias encerradas. Houve tempo para tudo: revi os meus amigos , juntos jogamos conversa fora, tomamos um bom vinho, uma cervejinha gelada, muito churrasco etc e tal. Também houve tempo para pensar... sonhar... observar a natureza... Mas, como o que é bom dura pouco, o grand finale   não foi essas coisas todas não. Fui picada por um escorpião! Entrei em pânico, a dor é insuportável, imediatamente a minha perna começou a ficar dormente, segui para o hospital, fui medicada e cá estou bem viva e o escorpião morto!


 Confesso que fiquei injuriada, me observei.. .depois fiquei olhando àquela coisa pequena, peçonhenta, capaz de inocular  nas pessoas um veneno tão forte! Então, parei um pouco e me dei conta da nossa fragilidade, foi ai que me veio o pensamento do filósofo Blaise Pascoal sobre o homem, quando indaga: o que é um homem na natureza? Um nada em relação ao infinito, tudo em relação a nada, um ponto central entre o nada e tudo e infinitamente longe de entender qualquer um.  É igualmente incapaz de ver o nada de onde foi extraído e o infinito em que está envolvido.


E o que fica, é cada um com o seu cada um, é a tal historinha   do sapo e o escorpião: o sapo ajudou o escorpião a atravessar o rio e quando terminou a travessia o escorpião picou o sapo, este perguntou : por que fez isso? Respondeu o escorpião: faz parte da minha natureza. 

 
 
Zélia Maria Freire
Enviado por Zélia Maria Freire em 24/01/2011
Código do texto: T2748877
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zélia Maria Freire
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
1533 textos (115298 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/12/14 05:47)
Zélia Maria Freire



Rádio Poética