Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexões sobre o Ciume...

Reflexões sobre o Ciume

        Que infernal deve ser esta vida do ciumento,antes não gostar, do que gostar de tal modo!
        Mas antes de entrar no assunto ciume,havemos que o diferenciar da inveja.
       A inveja envolve somente dois indivíduos, o invejado e o invejoso que deseja destruir tudo que existe de bom na vida do outro.
O ciumes envolve sempre três pessoas,um casal e o ciumento(a).O ciúme é semelhante ou uma  conseqüência do complexo de Édipo mal elaborado, quando a criança deseja só para ela o pai,no caso da menina,ou  a mãe ,no caso do menino.
      É comum na vida ,observarmos esta situação de ciúme que é mantida pelo instinto de agressão ou de morte,quando este vence o instinto ou pulsão do amor.Por exemplo,um marido ou mulher muito ciumentos, que impedem as deliberações de uma dos dois..Chegam a ter ciumes das roupas, dos amigos,dos colegas de trabalho,do quanto ganham,ainda mais se um ganha mais  que o outro;isto é o cotidiano da vida,entretanto é incômodo e aborrece.
        Vou citar um exemplo de uma moça que me relatou,estupefata,a situação de ciúmes pela qual passou.
        Esta moça tinha 32 anos,vamos a chamar de Nicole.
Nicole então,jovem e bonita,ganhando um alto salário,muito bem  vista na empresa onde trabalhava foi praticamente forçada a se desquitar do marido pelo seu intenso ciúme.Este homem  criou uma situação na sua vida ,que os dois foram levados,ao cabo e final,ao divórcio,por ciúme dele.
      Ele logo arranjou outra e a característica dela,fato irônico,quase cômico, é que era uma mulher muito feia,feíssima,portanto não havia porque ter ciúmes e também recebia menos que ele e ,novamente, não havia razões para o ciume.Hoje em dia soube que a nova namorada melhorou físicamente fazendo uma plástica em seu enorme nasal!
    Quanto à Nicole foi fazer sua vida e seguiu trabalhando.Esperava refazer sua vida com um homem livre,tinha idade e beleza para tal e não precisava do homem  de outra.
       Eis que sua família veraneava em uma determinada praia que chamaremos de Rochas Salgadas desde sua infância.
Uma das mulheres de lá, esposa de um  dos diversos milionários que lá habitavam,paranóicamente, chegou a acreditar que ela queria seu marido,coisa que Nicole nem cogitava,sequer o cumprimentava,era um estranho para ela.
Pois esta senhora reuniu as amigas,quase todas conhecidas de Nicole e lhes falou que ela a queria  sacanear, tirando seu homem  e destruindo seu lar,seus filhos,enfim, sua vida.Imediatamente a calúnia,a qual Nicole foi superior, se espalhou pela pequena praia,quase toda frequentada por milionários. As mulheres se uniram ,para dar força,à pobre que ia ser sacaneada e pararam de falar ou conversar com a moça.Nicole se viu isolada,passeava sempre sozinha ou em companhia dos pais,ninguém se lhe aproximava…Já os homens acreditavam piamente que ela era
 apaixonada por tal cidadão e não a procuravam ,por insegurança ou medo de uma rejeição.O“galâ”,soube da situação mas,cínicamente, a desconhecia,fazia bem para seu ego ser amado pela moça,na opinião dos outros,engradecia...
         Nicole,desprovida de dinheiro,pois que anos depois foi despedida da empresa, não podia ir a outras praias onde não houvessem aquelas calúnias ou o bando de adultos loucos e fofoqueiros(a)mas,quando arrumava algum dinheiro com o pai ,ia e se divertia ,conversava,se alegrava.
As mulheres,inclusive o “galâ”,vibraram,nem é necessário dizer com sua despedida da empresa e continuaram  sua crueldade como pequenos
monstros.Entretanto,tanto eles,como elas ,perdiam para Nicole que,com sobrenome ilustre,nobre,honrou seus antepassados como seus pais que lá estavam e desconheceu a situação.
Eis que ela,um dia,se viu cara a cara com o tal milionário e sequer fez a reverência tão merecida ao "rei da praia",mesmo porque não era mulher de fazer reverências e suspeitava que ele sabia e não acabava com a infâmia.E,afinal, porque fazer reverencias a alguém  que,usualmente,não te cumprimenta?Isto é para a idade média! A mulher ficou possessa , soube Nicole anos depois ,pela falta do cumprimento ao “rei”do vilarejo.
         Quanto à Nicole,mortos os pais e sabedora da história depois por uma amiga,que a " real personagem”, se sentia incomodado com  ela na praia, pela pressão e ciumes paranóicos da mulher,e mortos seus pais donos da casa onde veraneava,a vendeu, e foi para outras paragens.
Deixou lá um “galã” velho e ,pior,um  homem cruel e narcisista,pois se achava mesmo amado e irresistível!Disse me,Nicole:-Por mim este homem pode andar só ou desacompanhado pela frente de minha casa,no calçadão, todos os dias que não me faz diferença!
E o pior é que estas pessoas que voejam ao redor dele,na realidade o fazem para tirar partido e proveito de seu dinheiro!Queria ver se ,sem seu dinheirão,ele ia me tocaiar.As pessoas se vendem!
        Vejam só onde pode levar o ciúme insano e a fantasia paranóica  que a  acompanha:ao isolamento de uma pessoa com  consequencias trágicas para ela,como foi para Nicole, que queria namorar um  bom homem, livre, e não queria nada com  o “galã” da praia.Sequer era seu tipo de homem.
Óbviamente, as pessoas que participaram desta comédia tragicômica, eram todos medíocres e ignorantes,além de covardes, pois tomaram parte dela,apoiando  uma mulher e homem insanos contra uma mulher sozinha,e desacompanhada.
Nicole me contou isto vinte anos passados, ainda aterrada por alguma vingança dos dois palhaços.
Isto poderia ser um “ causo” do sertão nordestino,como me diz meu amigo poeta que lá mora.Contei lhe e ele não se espantou,dizendo-me:
-Tem muito isto por aqui,no interior!
       Pensei comigo que tudo isto que estas pessoas faziam à minha amiga, eram para dizer que ninguém gostava dela,que era desagradável, e,assim,aplacar o ciúme da outra.
A Nicole é uma mulher encantadora,ao contrário,bela,criativa,culta e de sangue nobre mas com nobres sentimentos!Justamente o que faltava a toda esta gente que participou da epopéia.
Só que Rochas Salgadas não é interior é a mais cara praia da cidade de Riocomprido e mais bela também ,onde se reunem,no verão,famílias que se dizem ilustres.Up!
 Por razões como esta situação, é que comecei esta cronica com  a frase,antes não amar do que amar de tal jeito:de uma forma paranóica,agressiva e cruel,envolvendo  e difamando pessoas inocentes.
       É digno de nota,também,a profissional de informática de Riocomprido,local onde se fazia passar por intelectual,berrando,na rádio,seu amor pelos livros.Daquelas que se olha e se vê que tem dinheiro para ser vista, comprando livros e só lê suas orelhas, ou um ou outro texto que lhe chama a atenção para falar na rádio..
Uma bobalhona ,casada com um colega de Nicole,o rosto repleto de plásticas.
      Nicole me contou que seu apelido,na cidade de onde veio era Maria fogareiro,no mal sentido.Esta fazia questão de ,no calçadão da praia,  se rodear de amigas,que passavam todas gozando e dando espiadelas na Nicole,perscrutando suas belas pernas.Ah!Uma possível rival!A Nicole nunca enxergou seu marido,o que já não é um elogio,ser casado com tamanha víbora ciumenta!
Quanto ao “galã endeusado” da praia,  tinha a aparência destes muitos homens que moram em Novo Hamburgo,Nova Petrópolis,Cruz Alta e posso citar infinitamente outras cidades.
       O ciúme e o receio de ser deixado são dores unidas ao declinio do amor.Quero dizer que o ciúme é de tal intensidade, a ponto de fazer mal a toda a vida de uma mulher e uma sociedade, porque ,certamente,muita gente boa se sentiu mal com esta situação.
É que este amor ciumento, não tem bases sólidas,mas falsas,mantidas pela hipocrisia comum .
O ciúme, é o pior dos diabos criados pela fantasia !Imaginem o ciúme ligado ao narcisismo!
           Calderón de La Barca diz isto melhor que eu:-O ciumes é o pior dos monstros criados pela imaginação!
O que é  irônico no caso é que o ciúme paranóico de uma, se espalhou, e nele acreditaram pessoas que se dizem “da sociedade” ,com curso superior e “intelectuais”,cultos.E alguns,parece,eram mesmo cultos,mas mesmo neles o instinto ou pulsão de morte venceu com a simples presença de uma  mulher,pobre,Nicole.O instinto de morte ,representado pelo ciúmes doentio venceu o amor.
       Prometi,à minha amiga pensar sobre tal sentimento e, a partir daí ,resolvi escrever esta crônica da qual ela é um exemplo perfeito,mesmo porque Nicole mora agora em outro país e tais pessoas não a podem mais atingir
    De qualquer maneira:-Cuidado,os ciumentos estão por aí,mais do que se imagina!



Suzana da Cunha Heemann
Enviado por Suzana da Cunha Heemann em 27/01/2011
Reeditado em 25/04/2011
Código do texto: T2756142
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suzana da Cunha Heemann
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
754 textos (76022 leituras)
1 e-livros (266 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 11:31)
Suzana da Cunha Heemann

Site do Escritor



Rádio Poética