Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“no comments”

by – Vincent Benedicto

Muitos dizem que minhas crônicas são artigos, outros dizem que são resenhas, alguns dizem que são contos, sem contar aqueles que acham: Uma merda!
Não sei se definiria este como uma "resenha-crônica“ ou um "artigo-conto”.

Recebi um telefonema da mulher do Chicão – esposa do meu caseiro da casa de praia – que, aliás, não sei por que ainda não vendi essa "joça" que só me dá despesas, todo mundo usa e ninguém paga ”porra” nenhuma.
Chicão passou mal e foi levado para o hospital municipal. As 02h00min. da matina pego a estrada em direção à região dos lagos e às 03h15min, cheguei ao hospital de Araruama.
Coitado do Chicão, vermelho como um pimentão! O médico disse que era uma alergia forte e provocada por ácaros. Questionei o diagnostico do médico!
Ácaros, doutor? O que te dá tanta certeza que são Ácaros? – Sou médico, meu caro! Tenho experiência nesse tipo de alergia!
Existem 50.000 tipos de ácaros espalhados pelo mundo e a nossa região é cheia deles.
Resolvi me calar perante os argumentos do médico, levei os documentos do Chicão para secretaria, deixei-o internado e fui pra casa.
Não me contive e fui pesquisar sobre o assunto.

Depois de horas na internet navegando por vários sites que exploravam o tema, confesso que fiquei surpreso!
Existem realmente mais de 50.000 tipos de ácaros.

Fonte Unicamp – “Os estudos concluíram, ser impossível livrar as residências desses animais microscópicos, responsáveis pelo surgimento ou agravamento de alergias respiratórias no homem. Segundo os pesquisadores, é recomendável a adoção de práticas higiênicas capazes de reduzir a população desses parentes do carrapato, minimizando assim os problemas de saúde que eles podem causar. O colchão, objeto com o qual as pessoas mantêm um contato mais prolongado no ambiente doméstico, é o local onde existe a maior concentração de ácaros em uma casa. O que mais chamou a atenção dos pesquisadores foi o fato de o colchão ser o predileto dos acarídeos. (A concentração de ácaros na parte de baixo do colchão, que fica em contato com o estrado, é três vezes maior do que na de cima). Eles se alimentam normalmente de fungos e das escamas da pele humana. (Uma pessoa adulta libera algo como cinco gramas de escamas por semana, um banquete e tanto para esses boêmios degustadores, que saem de madrugada para se banquetear com os óleos sebáceos e os adoráveis crocantes flocos de pele que você perde enquanto dorme).
Sofá, tapete, dispensa e cortinas também estão no ranking de preferência dos bichinhos".

Fonte Alergia & Ácaros – “Estudos práticos demonstraram que, após seis anos de uso, um travesseiro pode ter 10% de seu peso em ácaros vivos, mortos, seus detritos e fragmentos de pele humana”.

Como evitá-los?

Não usar tapetes, carpetes nem cortinas de tecidos. Lavar o colchão e o piso com água quente acima de 60ºC.
Manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa a 50 a 60 % e temperatura entre 18 e 20ºC);
Devem ser eliminados os capachos e tapetes grossos. O pavimento deve ser liso, por exemplo, em madeira ou vinilo e facilmente lavável. As paredes devem ser lisas e o papel de parede deve ser retirado, não usar reposteiros, optar por cortinas simples e em material sintético, móveis lisos e pouco trabalhados para não acumularem pó, não guardar livros, discos, CD´s, brinquedos e bonecos de pelúcia no quarto de dormir.
Devem ser utilizados preferencialmente edredons de material sintético (não usar os de penas) no lugar dos cobertores.
Utilizar almofadas de espuma ou outro material sintético. Devem ser substituídas periodicamente (de três em três anos).
Evitar os lençóis de flanela, optando pelo algodão, cobertores felpudos, preferir os de fibras sintéticas.
Os lençóis, fronhas das almofadas e edredons devem ser lavados a temperaturas superiores a 60ºC, pois só assim é possível a remoção eficaz dos ácaros e das suas partículas.
A utilização de coberturas anti-ácaros para almofadas e colchões é considerado um método muito eficaz na redução dos níveis de ácaros na cama e assim devem ser recomendadas aos doentes alérgicos aos ácaros. No entanto, nem todas as coberturas comercializadas possuem igual eficácia.
E a coisa não para por aqui! Segundo a Ciência Rural, os solos de plantação de pimenta, pimentão, mandioca, morangos, são infestados de ácaros. No Rio grande do Sul, por exemplo, uma rodada de chimarrão é um verdadeiro intercambio regional de ácaros, uma vez que o chimarrão não é fervido, e a erva do mate é uma das plantas preferidas dos ácaros.

Se eu for relatar tudo o que pesquisei viraria um livro. Portanto, fiz um breve resumo sobre o maldito:

O ácaro vive mais ou menos cem dias e a fêmea coloca cerca de dois ovos por dia, totalizando 200 durante a vida. O peso da Terra é seis sextilhões, 586 quintilhões, 242 quatrilhões e 500 trilhões de toneladas. Seu volume é de 1 083 319 780 000 quilômetros cúbicos. Para saber o que isso significa, basta imaginar um trilhão e 83 bilhões e ainda 319 milhões e 780 mil cubos justapostos, um junto ao outro, e cada um deles com um quilômetro de altura e de comprimento. Muitas cidades caberiam inteiras dentro de cada cubo de tais dimensões, e ainda sobraria espaço.
A Terra tem uma atmosfera relativamente fina, composta por 78% de nitrogênio, 20% de oxigênio 1% de argônio, e o restante 1% em ácaros.
Se algum matemático quiser fazer essa conta pra saber quantos ácaros temos sobre a terra, precisa primeiro descobrir o tempo de existência dos ácaros. Pelo que consta, eles não estavam dentro da arca de Noé. Como o Dilúvio não foi de água fervendo, se já existiam, sobreviveram e se multiplicaram. Também não se sabe se foi antes ou depois de Eratóstenes há 2.200 anos atrás tentar medir o tamanho da terra.
Para ser bem otimista... O máximo que poderá acontecer no futuro, será uma invasão de ácaros no planeta comandada por um
"Napoleácaro Bonaparídeo”

Uma semana depois, volto à casa da praia e encontro o Chicão numa boa, sorridente, cantando. Fiquei feliz!
Entro na casa do Chicão pra tomar um café, vejo a casa plastificada.
Chicão, seguindo o conselho do médico, revestiu a cama e o sofá com plástico, dorme no chão e trepa na escada. Retirou as cortinas, tapetes, capachos, deu fim na televisão, aparelho de som, CDs, lava o chão todos os dias com água fervendo, aproveita a água para um banho familiar, e ainda me pediu dinheiro para comprar máscara respiratória pra toda a família.

Olhei pro Chicão e disse: - “No comments”



Vincent Benedicto
Enviado por Vincent Benedicto em 29/10/2006
Reeditado em 29/10/2006
Código do texto: T276403
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vincent Benedicto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
477 textos (144381 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:43)
Vincent Benedicto