Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O passarinho e a Madre

Todo cidadão deveria ter uma arvore em seu quintal.
Deveria ser obrigatorio ter uma arvore frondosa, para
refrescar a casa e a cidade.
Se mil casas tivessem cada uma um pé de arvore, seriam mil arvores.
Assim como a vacina é obrigatória para o bem das crianças,
uma arvore frondosa em cada casa, traria mais qualidade de vida
para a comunidade.

Toda cidade deveria ter um pomar. Deveria ser obrigatório
que toda cidade tivesse um pomar, com manga, jaca, cajú,
coqueiro, laranja e abacate. A cidade ficaria mais alegre
pelo canto do sanhaço, do periquito jandaia, do sabiá,
do melro, do coleiro e do tiziu, que vem limpar o pomar
do pulgão e das lagartas.

O sabiá aprecia uma lagarta sassurana. É bonito ver o
sabiá comendo a sassurana.

Toda cidade deveria ter uma horta comunitária, cultivada
com estrume de boi. Deveria ser obrigatorio uma horta
comum, com alface, couve e beringela, salsa, repolho e
manjericão. é que as hortas, alem da fartura de alimentos,
atraem as minhocas e as formigas, e centenas de organismos
vivos. Daí surgem as rolinhas, o bem-te-ví, e a garrinchinha.

Tenho um punhado de garrinchinhas na minha horta. De vez
em quando, observo elas comendo larvas do mosquito da dengue, (fazem uma festa com as larvas do mosquito da dengue), e do pernilongo e da varejeira. Pula daquí, cisca de lá, a
garrinchinha come até larvas de mal pensamento.

Deveria ser o simbolo da humildade. Quando eu vejo uma
garrinchinha, me lembro de Madre Tereza de Calcutá.

A garrinchinha e a Madre, são prima irmãs da humildade!

Toda cidade deveria ter tambem, (e isto é mais que importante), uma imensa reserva florestal nativa, mantida e cuidada pela
comunidade.
Esta reserva, serviria para manter como refúgio, aquilo
que ainda restou da nossa vida selvagem.
Aquilo que sobrou dos nossos irmãos que não souberam como
se defender da ignorancia dos homens.

Seria um tributo a ser pago, e uma lição: Serviria para
mostrar às nossas crianças, e a nós mesmos, que é possivel
uma convivencia amorosa entre homens e animais, homens e
arvores, e nesta harmonia, nos teríamos muito a ganhar.
E que muito pode ser reconstruído: Quase tudo pode ser
reconstruído desde que haja bondade no coração.

Serviria para nos fazer lembrar tambem que "não fomos bons
guardiões das coisas de Deus", e que temos que fazer melhor.

E que em cada casa desta cidade, prosperasse um lar
verdadeiro. E que houvesse muita paz e alegria, muito amor
e respeito ao proximo.

E um vaso de gerânios na janela.



             

               


Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 19/11/2006
Reeditado em 31/08/2015
Código do texto: T295356
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Balbino de Oliveira
Vitória - Espírito Santo - Brasil
386 textos (177810 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:43)

Site do Escritor