Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esvaziamento

     Quem deixou esta xícara de café esquentando nesta mesa de uma cafeteria qualquer? Quem irá limpar esta mesa e lavar a xícara ali largada com café ainda quente? Para onde foi a pessoa que pediu o café e apenas um gole bebeu? E quem é a pessoa que ficou ali esperando o sujeito beber este café até que terminasse para poder encerrar o atendimento? Quantas vezes e quantas pessoas já fizeram as mesmas coisas?
     Pessoas sem nome, sem origem e sem destino. Vem e vão como os sonhos. Mas elas existem em algum contexto. Numa circunstância qualquer adquirem nomes, histórias, origens e destinos. Mesmo sem querer, como um imperativo categórico, assumem uma personalidade; as vezes duas, três, etc.
     Adoro as contradições das letras! Como estar atento e deixar passar desapercebido o cantar de um sabiá qualquer. Como amar e deixar passar desapercebido um cupido a vadiar. Como estar em paz e deixar passar desapercebido um demônio qualquer.
     A cafeteria já fechou. Ângela lavou a xícara e limpou as mesas. Algumas digitais permaneceram digitadas em algumas mesas, mas isto pode esperar até amanhã. Boa noite, madame...
Rodiney da Silva
Enviado por Rodiney da Silva em 29/11/2006
Código do texto: T304356

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodiney da Silva
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 46 anos
255 textos (11179 leituras)
2 e-livros (68 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:36)
Rodiney da Silva

Site do Escritor