Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A copa do voto

      A população brasileira está eufórica com a aproximação da copa. Será um ano de alegria ou mais um de decepção? Quiçá.
      Alguns brasileiros ainda não têm o título, outros preferiam não tê-lo. As eliminatórias foram fáceis, porém a Esquerda está jogando bem. A escalação está indefinida, muitos tiveram a oportunidade e decepcionaram, outros surgem com promessas conhecidas. Alguns são favorecidos pela imprensa, outros são casados em campos-tribunais.
      Temos o melhor do mundo é um dos mais baixos. Tivemos apresentações que foram consideradas um show, tanto pelas confederações como pelas Nações. Os azul-celestes são fortes candidatos a carrasco dos canários, o vermelho se assusta com o bico do tucano.
      O investimento foi alto na compra de craques, mas alguns pediram mais do que mereciam. Câmeras cercam nossos craques, que são convocados para a comissão da FIFA. Alguns abandonaram o barco antes, por questão de educação, outros Cantaram e virou sucesso. O samba prevaleceu sobre o tango na Alemanha, um cabeludo dentuço foi considerado o melhor, entretanto não teve mais destaque do que o Careca.
      A síndrome de 1998 volta a atacar, pois a população fica sem saber realmente o que aconteceu em nossa comissão, Parreira diz que não sabia, pois estava viajando. Devemos convocar 23 para o sucesso, porém, apenas um terá o triunfo de colocar a faixa.
      Tivemos progresso com a China, entretanto o Japão será nosso inimigo. Fala-se em quarteto e até quinteto, mas Lula prefere decidir momentos antes da copa, deve estar analisando seus adversários, já sabemos que a popularidade do Parreira não está mais essas coisas, porém ele confia em seu segundo triunfo. O verde e o amarelo tomarão conta das ruas, o vermelho não fará tanto sucesso quanto à copa de 2002, pois seu comandante se encontra na Austrália.
      Iremos à busca do sexto título, entretanto só participaram da festa aqueles que já possuírem o seu. O brasileiro é lembrado no meio do ano, por causa do seu título e da sua hegemonia o futebol.
      Os alemães estão preocupados com as aves, aqui se preocupam com a Serra. As contusões preocupam, teremos alguém para substituí-lo? E o esquema tático como funcionará?
      Uma derrota acarretará numa população mais revoltada e critica. Brasília torce pelo sucesso da seleção. Nossos vizinhos mais uma vez tentarão embarga nossos craques, mas temos habilidade. Alguns brasileiros estarão se esforçando pelo fracasso da seleção, outros serão o fracasso do Brasil. “O Epígono “usa como teoria:” Só sei que nada sei”


Junior Cambuí
Enviado por Junior Cambuí em 29/11/2006
Código do texto: T304538

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Junior Cambuí). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Junior Cambuí
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 36 anos
46 textos (5987 leituras)
1 e-livros (1175 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:00)
Junior Cambuí