Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HÁ TEMPOS

 
Há tempos não se escrevem cartas, agora só scraps.

Há tempos não se conversa sobre coisas variadas. Os assuntos restringem-se. Ficam cada vez mais localizados neste mundo globalizado.

Há tempos (muitos) não se olham. Agora, relações virtuais. Mais seguras, muito mais seguras em tempos pós- AIDS.
Tenho refletido sobre as relações contemporâneas. Amor, amizade, trabalho. Porque tenho a sensação de que temos cada vez menos tempo para o ócio? (Obs. Lembrar de ler Domenico de Masi).

Desta forma, tentarei desplugar mais as coisas. Uma vida acústica ainda é uma boa saída.

Há tempos o encanto está ausente e há ferrugem nos sorrisos... (Alguns poetas deveriam ser eternos, você não acha?).

Por isso, sorria, meu bem. Mesmo aí distante eu sei que você olha por mim... Meus poemas continuam tendo você como musa. Minhas horas de folga são suas. E o mundo a gente constrói aos poucos (mesmo que seja nos finais de semana!)

Tudo muda. Tudo sempre mudará.
 

wallace puosso, outubro de 2005


LEIA MAIS SOBRE O AUTOR:
http://celebreiros.zip.net
Wallace Puosso
Enviado por Wallace Puosso em 30/11/2006
Reeditado em 13/04/2009
Código do texto: T305725

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wallace Puosso
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
42 textos (1362 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:31)
Wallace Puosso