Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De quem é a Democracia ?

De quem é a Democracia ?




Ulysses fez a Constituição e com ela nasceu a Democracia Brasileira.
...essa mesma de hoje, que nos acautela dos perigos dos quartéis,
enche as nossas geladeiras e faz de nós top de linha   em  direitos
de cidadania.

As oposições da época nem imaginavam que teriam um
arenista, Jose Sarney, como primeiro Presidente desse novo tempo.
Imaginem, que ironia...

Assim, Malluf e Tancredo geraram Sarney, que decretou uma moratória
sem soluções;
Sarney e Roberto Marinho geraram Fernando Collor, bem apresentado,
de lábia esperta, de perfil visto e quisto pelas mulheres,
fiel depositário do mais fino portunhol.
E tudo se perdeu por um Fiat Elba.

Collor, Ibsen e o PT geraram Itamar,
que gerou o novo Fusca Brasileiro,
que não existe mais;
Contrariado e mal resolvido Itamar gerou Fernando Henrique,
que hoje vive de palestras e entrevistas,
que vendeu umas de nossas estatais,
que fez vontade dos judeus americanos,
que favoreceu seus judeus,
que falou em inglês para os postulados do mundo.

Nesse tempo a Arena gerou o PDS, que gerou o PPB, que
gerou o PP e o PFL, sustentáculos de todos eles.
Eles, a esquerda.
Sarney, Itamar e FHC sempre precisaram do PFL e do PP.
Mais que isso, tinham simpatia e queriam sê-lo.
O que dizer de Lula ?

FHC se esbaldou tanto que perdeu fôlego para gerar seu substituto.

Bastardo da Democracia de Ulysses, nasce Lula, espelho das esquerdas,
espectro do desespero do povo brasileiro.
Lula gerou o Fome Zero, que sofre de inanição,
gerou um force one novo.
De escândalos nada sabe,
diz: fui traído.

O proletariado gosta dele, mas, quer alguém de direita junto dele.
Por isso FHC soltou-se,
por isso Lula quis imitá-lo,
por isso viajou,
por isso Mariza trouxe tecidos caríssimos.

Nossa democracia é ímpar, por isso mesmo inócua.
A esquerda quer batizá-la, mas não sabe que nome escolher.
Não haverá essas possibilidades.
Isso tudo exige muita intelectualidade, um entendimento perspicaz.
É assim nos Estados Unidos da América e na Europa.
Lá, ao contrário portanto, tudo é tênue, light, natural.
Nada é definitivo.
Paradoxo ?
Imagine então o que se poderia dizer de definitivo no Brasil.

Os politicos brasileiros, especialmente os de esquerda,
ou ditos de esquerda,
não o povo brasileiro, vivem de saudosismos,
de traumas imaginados.
Nuncam fincam pé nem são obedecidos. Filhos de pai assustado,
viram muito filme de monstros.
Fique tranquilo: nenhuma possibilidade há de copiarmos a Coreia, a China ou Cuba ?!
Nossas esquerdas são incompetentes, nunca sonharam os sonhos que os outros sonharam
e até hoje se preocupam com os generais de 1964.
Tudo bem, alguns parlamentos europeus já tiveram maioria de esquerda, na Inglaterra
o Primeiro-Ministro é de centro-esquerda, Bolivia, Chile, blá, blá, blá....
Então eu vou persuadir:
Quem manda no Brasil e no mundo ?
Quem adivinhar ganha uma bala ( doce ).
Tá bem, uma pista: asseclas de um estado monocrático de quase-extrema-direita, capitalista
extremista.

Ulysses, FHC, Lula ?
Deixa o riso na cara deles.
Veja o riso na cara deles. É bom.






Teobaldo Mesquita



Teobaldo Mesquita
Enviado por Teobaldo Mesquita em 01/12/2006
Código do texto: T306479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teobaldo Mesquita
Rio Azul - Paraná - Brasil, 52 anos
94 textos (6369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:30)
Teobaldo Mesquita