Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Milagres das sextas....


                                 Milagre das sextas


O tio Vavá acorda todo dia capiongo. Ao invés de tomar café com pão, toma café com dorflex, tandrilax, luftal, adalate e mil outros medicamentos para dor aqui, dor acolá, pressão, diabetes, gases, etc.
O tio parece ter duas vezes a idade que tem quando acorda. Rabugento, briga por tudo e só escuta o que quer. O pedido da tia Cota para enxugar as louças ele não escuta, mas o jogo do botafogo no radinho de pilha com altos e baixos ele ouve perfeitamente.
A vida de aposentado é uma rotina. Uma mesmice. Todo dia ele faz tudo sempre igual. Acorda às seis horas da manhã, rega as plantinhas da tia Cota, dá umas voltinhas no quarteirão, toma banho, café, lê o jornal e fica com boca escancarada e sem dentes esperando a hora do almoço chegar.
A melhor parte do dia é o final da tarde, quando vai se encontrar com os colegas do tempo de sua juventude no clube ou na pracinha. Jogam além de conversa fora, uma partidinha de dama para espairecer.
Tem dias que tio Vavá volta para casa mais macambúzio ainda. Isso quando soube que o amigo Sebastião partiu para outro mundo, que Gabriel está moribundo, que o Joca caiu porque não tem  boa visão.
Quando consegue vencer o Joaquim na dama ou quando sabe que o viúvo Manoel casou outra vez ele retorna para casa mais animado.
A tia Cota já sabe. Quando ele chega contando piadas e sem reclamar da sopa, coisas boas aconteceram.
Mas o mistério que ela nunca conseguiu descobrir é a alegria e a vitalidade do tio nas primeiras sextas – feiras de cada mês.
Nesse dia ele toma café com pão, dispensando o seu querido kit-remédio. Nas sextas-feiras a tia Cota comunga e pede muito por ele. E chega até a pensar que é o milagre das nove sextas – feiras. O certo é que nesse dia, o tio fica bem humorado, fica tão teso que parece usar colete ortopédico. Ouve tudo e enxerga tudo com perfeição.
Suas colegas da Igreja já aconselharam que ela o levasse também para a comunhão, que talvez ficasse de bom humor todos os dias.
Porém, o milagre do tio Vavá é outro. O milagre do tio é Teresa, sua médica. Toda primeira sexta-feira do mês, ele tem consulta com sua geriátra. Aquela voz manhosa e aquelas mãos macias alisando todo o seu corpo o deixam excitado. Quando ela manda que ele tire a roupa, então... Sabe um pavão quando fica todo ouriçado?  É o tio Vavá, viril, inchado, voltando aos velhos tempos em que era bom nisso...
Maria Dilma Ponte de Brito
Enviado por Maria Dilma Ponte de Brito em 02/12/2006
Código do texto: T307948
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Dilma Ponte de Brito
Parnaíba - Piauí - Brasil
307 textos (84924 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/11/17 11:32)
Maria Dilma Ponte de Brito