Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRAJETÓRIA DE UMA VIDA ESCRITA

         

          Cinquenta poemas. Esse era o numero de composições que eu dispunha ao ingressar no Recanto das Letras em fevereiro de 2008. Claro que eu tinha escrito muito mais que isso! Afinal, escrevo desde a minha adolescência e, embora não tenha muito tempo, já faz alguns anos. (rs) A questão é que eu não levava a sério o que eu escrevia, na maioria das vezes eu desfazia após ler – era uma espécie de terapia absurda, um desabafo escrito, que eu lia, chorava, depois rasgava e me refazia. Não sei precisar as vezes que me comportei assim, mas certamente fora um número bastante expressivo.
          Quem me inscreveu no Recanto foi meu irmão Iraildo Dantas, também usuário do site, depois de me incentivar a fazê-lo inúmeras vezes sem sucesso. Ele me escrevera em agosto, mas a minha primeira postagem só ocorrera em fevereiro do ano seguinte, e de uma forma totalmente agnóstica. Eu tinha ciência de que iniciava um bom trabalho literário e que, com sua lapidação no decorrer do tempo, me colocaria entre os bons escritores. Nunca tive falsa modesta, aliás, não gosto dessa expressão, na maioria das vezes ela exprime hipocrisia. Jamais tive a intenção de agradar a todos, ninguém agradara, mas não abro mão do compromisso que se deve ter ao tornar publico os seus feitos, em nosso caso, aqui no Recanto, o respeito aos nossos leitores e à arte, que apesar da liberdade de expressão, jamais deverá ser banalizada.
           Surgem os primeiros comentários, todos elogiosos e com ponderações muito interessantes. Eu começo a ficar entusiasmada, e continuo postando e compondo outros, outros, outros mais... De repente, QUINHENTEI! Sim, esse fora o nome dado ao meu texto de número quinhentos. Fora um momento impressionante, pois eram muitos feitos em tão pouco tempo. “As minhas Sóis” se evidenciavam em minha vida escrita e eu mal sabia delas. Elas nasceram de meu útero poético e foram nomeadas por um desconhecido que, como eu, pensara ser apenas uma – é uma longa história que não cabe aqui.
           Bem, vieram outras centenas: seiscentos, setecentos, oitocentos, novecentos... uma centena para um mil! Eu sei que muitos amigos já falam em milhares, mas era de mim que se tratava, e isso significava uma constatação do que na maioria das vezes, eu não compreendia. Eu paria versos de pais desconhecidos e, muitas vezes, eu paria sem gestar – ainda é assim e, quiçá, sempre será. Eu nunca sei com qual de mim, eu escrevo quando meus versos sorriem, pois sempre há um rio em meu rosto. Meu coração sempre se derrama em meus dedos e inunda minha face. Tristeza e alacridade compõem o meu viver.
           Enfim, a esperada MIL POSTAGENS acontece, e dessa vez não me surpreende, mas eu fico surpresa comigo. Não gosto da sensação de que isso é normal, de que posso falar em milhares, prefiro a emoção que tive ao QUINHENTAR e a vontade que tenho de continuar me aperfeiçoando, quando comparo a minha primeira postagem à última.

Ivone Alves Sol


Minha gratidão a todas as pessoas que me prestigiam lendo, comentando e compondo comigo, como é o caso de muitos trabalhos que tenho em parceria com amigo(a)s aqui do Recanto, e de meu dia a dia.

****************************************************

07/08/2011 19:32 - EDNA LOPES

Parbéns, não pela marca porque sei que é só um número a mais mas pela pessoa que revela ser, pela escritora conscienciosa, talentosa e que permanece com vontade de melhorar sempre.Um abraço de celebração e alegria!


07/08/2011 19:54 - MÁRIO SÉRGIO ANDRADE

Menina Sol, tenho certeza que a gestação de suas letras não é oriunda apenas do que se chama de esforço, aprimoramento, ou de erros e acertos poéticos. Sequer de sua vontade, ainda de seu empenho, tracejados e delírios. Tristezas e alegrias, multidão ou solidão, amor ou desamor. Chamo de alma poética... Muito além de qualquer lógica ou explicação. Milhões? O suficiente para o mundo aprender que a sua palavra é a assinatura de uma poetisa maior! Beijos no coração, menina!


07/08/2011 21:51 - Miriam de Sales Oliveira

Vixe Maria,essa menina vai longe!Ultrapassou todos os obstáculos, chegou, viu, escreveu e venceu. Parabéns pela sua garra e talento !bjks


07/08/2011 22:00 - By Cris por mim mesma

Mil textos e milhões de elogios...voce é uma das poetas mais especiais que eu conheci aqui nesse nosso canto e merece cada uma das leituras que nos deleitam sempre...hoje eu agradeço por ter o prazer em te ler e me enxergar em seus textos....amo-te... PARABÉNS!!


07/08/2011 22:12 - Sirlene Rosa

Parabéns, amadíssima! Não é pra qualquer um, fazer 1.000 postagens com a qualidade que sempre vi aqui... Mas o bom de tudo isso é saber que daqui a pouco estaremos aqui celebrando outras marcas importantes com você... Um beijo grande no seu coração, querida!! Amo-te sempre!!


8/08/2011 02:54 - Lu Genovez

Sol, tu és daquelas pessoas que não dá pra se ler só uma vez! Se há muitas de ti em cada verso, há muitas de mim, qdo os leio (tb não gosto desses baratos de hipocrisia, demagogia, etc). Somos de 2008 no Recanto e penso que foste das primeiras pessoas que li aqui dentro. Chegaste ao MIL e estou chegando aos 600. Só tenho que te dar os PARABÉNS pela qualidade do que escreves, pela qualidade do que pensas ou sonhas. Até aqui, para comemorar os MIL fizeste POESIA!!!! Parabéns, minha bela!!!!!! E vambora!!!!rs Grande beijooo (perdão, eu só vi agora).


08/08/2011 10:20 - Maria do Carmo
 
Bom dia! Seus textos são merecedores de leitura, são excelentes. Parabenizo-te e desejo muito sucesso.Agradeço sua presença em minha escrivaninha durante minha ausência. Sua amizade é importante. Bjs., Maria do Carmo


08/08/2011 11:25 - Miguel Jacó

Bom dia Sol, quero enfatizar da minha satisfação em ter este convívio poético com você, este recanto nunca seria o mesmo sem este seu inequívoco perfume poético que tanto abastece a minha carente alma, e traz alento o meu cansado coração. Ninguém atinge esta marca de 1000 postagem sem uma vontade permanente de se doar em poesia, a gente sabe das barreiras que enfrentamos em todas as frentes, tem aqueles que acham que gastamos o nosso tempo a toa escrevendo estas bobagens, outros sentem-se preteridos pela poesia, e aqui no site não faltam pequenas o grandes intrigas para nos desanimar de modos que atingir a esta marca, é um feito de profunda valia, meus parabens a você, rogo a Deus que nos permita continuarmos nesta convivência poética por muito tempo, um grande abraço Sol, MJ.


08/08/2011 14:28 - IGNEZ FREITAS

Mil textos menina, mais de cem mil leituras, tu não é fraca não hem, aceite meus sinceros parabéns querida, eu tbm fazia como vc, escrevia, lia e jogava fora, mas um dia criei coragem e por incentivo dos amigos me inscrevi no recanto e estou aqui desde maço de 2008, adoro isso aqui, é a minha segunca casa rs, um grande beijo e meus aplausosss querida Ivone...


08/08/2011 16:37 - Rejane Chica

Puxam, que beleza,Ivone! Parabéns pelos 100 textos e desejo cada vez mais sucesso pra ti!Foi realmente uma pena não ter te visto e estava o máximo na Miriam, apesar do pouco tempo que ficamos, foi intenso e bem aproveitado! beijs,chica


08/08/2011 16:52 - Maurício *

Bebê..parabéns pelos 1000 textos repletos de qualidade e de pura sensibilidade e qualidade em escrita poética.fico feliz por ter participado de alguns desses momentos e ser parte da tua vida e do teu coração.te adoro meu anjo, beijão minha linda.


08/08/2011 17:10 - Betinamarcondes

Boa tarde minha amada...Parabénnnnnsssssssssssss a você ..poetisa amiga amada...de algum tempo...que nos esbarramos neste rincão de letras e encantos...1000 textos ...cem mil leituras...e aiiiiii encontro entre seus comentários a visita do maumau...querido saudades sinto deste menino...Parabéns querida temos quease o mesmo tempo por estas paregens...entrei em outubro de 2008, muitas experiencias vivemos e ainda haveremos de viver ainda mais...bjus querida.


08/08/2011 17:37 - Cassia Da Rovare

1000, yuuuuupiiiiiiiiiiiiii, você é maravilhosa Ivone, tua letra é das imensas poetas do RL, e amei ver a homenagem que nosso amigo querido Mario prestou a você. Amada amiga, você merece todas as homenagens e digo isso de alma e coração. Aplausos e que venham muitos 1000s para comemorarmos com você. Beijos, beijos, beijos cheinhos de carinho bem no seu coração.




Ivone Alves Sol
Enviado por Ivone Alves Sol em 07/08/2011
Reeditado em 08/08/2011
Código do texto: T3145513

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ivone Alves Sol
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil
1064 textos (200838 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 06:00)
Ivone Alves Sol