Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia dos Pais

Dia dos Pais
14.08.2011
Sonhei com meu pai

Pensava em como poderia comemorar mais um dia dos pais e me veio a idéia de escrever algo que expressasse o que sentia. Enquanto caminhava, ocorreu-me o título: “Sonhei com meu pai”.
E comecei a recordá-lo, sua preocupação com a família, com os filhos.
Recordei-me de sua alegria, das histórias que nos contava de sua vida. Recordei-me de seu riso, de sua valentia para enfrentar as lutas da vida. E, principalmente, recordei-me de seus conselhos, da orientação que nos transmitia, umas vezes falando, outras vezes calado; umas vezes de forma feliz, outras vezes, para meus ouvidos da época, de forma impositiva, mas sempre havia por trás o afeto e a preocupação de nos fazer e ver felizes.
Hoje, sou pai e posso entender muito melhor o que antes me parecia exagero ou até mesmo não merecia ser tido em conta, porque na época eu sabia tudo e o tempo dele já passara. Afinal, era pai e pai é alguém que não sabe das coisas, que não entende nada, que vive no passado etc. etc.
Mas, isto é bom destacar, só quando “deixamos” de ser crianças e ingressamos na fase do “eu sou mais eu”, “eu sei tudo”, “eu posso tudo”!
Agora, quem está nesta fase de não saber nada sou eu, e não deixa de ser engraçado poder ver-me atuando comigo mesmo! A sorte é que eu ainda aprendo rápido!
Então, gostaria de dizer para você que hoje lê este texto, que aproveite muito a fase em que se encontre para comemorar esta dádiva divina de ter/ser pai e cultivar o profundo vínculo espiritual que une pais e filhos, mesmo que não se tenha consciência dessa realidade.
Se você ainda for criança, pule agora no pescoço de seu pai e exija - isto mesmo - EXIJA que ele brinque com você, que conviva com você todo dia e não apenas no tempo que sobra.
Porque tem pai que perde o tempo da infância do filho e ainda ache que exista algo que possa justificar! E nem se dá conta de que quem perde a infância, perde a adolescência, perde a juventude, perde tudo!
Se você é um adolescente, tenha paciência com seu pai! Ele, coitado, apesar de não saber quase nada de coisa nenhuma, continua te amando como sempre (corrigindo: cada vez mais!) e, certamente, pode compreender tudo que você lhe queira ensinar. Mas nunca se faça de surdo para o que ele lhe diga e, mesmo que apenas por gentileza, preste muita atenção, pois, quem sabe, acerte assim por acaso uma coisa ou outra.
Se você é um jovem, chame seu pai para sair, apresente seus amigos, sua namorada, vá a um cinema com ele ou simplesmente passear em algum lugar. Não precisa falar nada, pais e filhos costumam se entender mesmo em silêncio. Basta estarem juntos.
Mas, se você já for pai, então pegue seu filho, independentemente de ser uma criança, um adolescente ou um jovem, e o abrace forte, converse com ele, fale de sua vida, da vida dele, do vínculo que os une e sonhe com ele toda uma vida de alegrias, de felicidades, de realizações.
Porque aprendi que não estamos neste planeta para sofrer, mas para desfrutar de uma vida plena justamente de alegrias, de felicidades, presidida pela consciência de que devemos cultivar os grandes sentimentos que pulsam desde sempre dentro de nossos corações, como, por exemplo, o sentimento de um pai para com seu filho e de um filho para com seu pai.
E neste dia, tenha a certeza de que quando sonhar com seu pai ele estará tão presente como sempre na vida de cada filho que o recorde com a mesma alegria, com o mesmo amor com que fomos criados por Aquele que sempre será o Pai de todos!
Feliz sonho!
                                                                                                             Carlos Alberto Soares
CarlosASoares
Enviado por CarlosASoares em 11/08/2011
Código do texto: T3153172
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CarlosASoares
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
6 textos (310 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 07:01)