Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crônica de Ano Novo

         
         Porto Alegre encolheu depois das Festas. Reduzidos automóveis tomam às ruas. Hoje, calmos, sem a neurótica mania de levar tudo de roldão.Pessoas em passos de passeio.Alguns cachorros.

A temperatura está amena, em pleno verão. Pode-se ver o desfile de amarelos e lilases adornando guapuruvus e ipês.Sardas vermelhas, nos flamboyants.


O ano se inicia. Com ele, talvez a esperança de um mundo melhor. Mesmo em meio a terremotos, algumas guerras, uma que outra tragédia cotidiana.

Pois, dentro de nós, reside a maior área de transformação. Não, em território físico. Falo , apenas, daquelas mudanças em nossos pensamentos, atitudes, condicionamentos. Onde podemos operar com certa liberdade. Ainda...

Embora o mundo externo mostre um rosto cinzento, vou vestir branco e me tornar leve.Parodiando o lema dos Alcóolicos Anônimos : neste dia,por estas 24 horas, tentarei...ser feliz.


Esta obra foi publicada originalmente na INTERNET, no site http://www.entrementes.com.br/, na revista literária Entrementes, edição 52, janeiro/2004
Ricardo Mainieri
Enviado por Ricardo Mainieri em 13/07/2005
Reeditado em 02/01/2006
Código do texto: T33731
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Mainieri
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
1919 textos (29385 leituras)
1 e-livros (105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:16)
Ricardo Mainieri