Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADINALVA ENTREVISTA

- Boa noite, senhor Kojiro. Como está?
- Bem, obrigado.
- O senhor pode se sentar aqui, nessa poltrona e...
- Senhor não, por favor.
- Ah, ok... Sasaki, então?
- Melhor...
- Pode se acomodar por aqui então, Sasaki. O nosso programa começa em dois minutos. O senhor, digo, você quer alguma coisa? Água, suco...?
- Não, obrigado. Estou bem.
- Encontrou fácil o caminho do nosso estúdio?
- Sim. Sem problemas.
- Ah, ok... Gostaria apenas de combinar algumas coisas com você antes de começarmos...
- Certamente.
- Eu gostaria de lhe pedir que fosse o mais direto possível. Gostaria que falasse objetivamente e sem se preocupar com a câmera. Está certo?
- Está certo.

Voz no estúdio:

- Nadinalva! Entramos no ar em trinta segundos!
- Ah, ok... Estamos prontos, Sasaki?
- Estamos prontos.

Voz no estúdio:

- Silêncio, por favor. No ar em quatro, três, dois, ...

Chamada do programa: Nadinalva Entrevista!

- Boa noite, queridos telespectadores! Estamos aqui, ao vivo, com mais uma entrevista dentro do nosso programa "Nadinalva Entrevista". Hoje com o famoso escritor Sasaki Kojiro, autor de várias obras e que veio nos contar um pouco da sua trajetória e falar sobre o seu novo livro “A Fúria”. E então, Sasaki, tudo bem com você?
- Boa noite, Nadinalva. Boa noite a todos. Eu queria, antes de mais nada, agradecer aos meus pais, irmãos e amigos e, de uma forma especial, à minha esposa, pela força, pelo incentivo e deixar claro que para mim é uma honra receber essa estatueta. Queria agradecer também ao Musashi, meu cachorro, ao pessoal dos estúdios em Los Angeles e principalmente ao grande diretor e amigo, Martin Scorsese. Martin, esse Oscar é seu também!

Confusão silenciosa e total no estúdio e na platéia.

- Brincadeira, Nadinalva! Brincadeira! Eu sempre quis dizer isso na TV!
- Ah, ok... Há, há... Quanta espirituosidade... Amigos, esse é nosso escritor Sasaki Kojiro.

Palmas na platéia do estúdio.

- Muito boa, mesmo. Por um momento pensei que estivesse no programa errado...
- Desculpe, Nadinalva... Foi só uma brincadeira.
- Ah, ok... Muito boa... Você e seu humor... Mas, conte-nos Sasaki. Como tudo começou? Como você começou a escrever?
- Nadinalva, tudo começou numa tarde, durante o horário de expediente na empresa onde eu trabalhava. Como era uma época de baixa temporada e pouco trabalho, eu tinha um tempo livre durante a tarde e resolvi começar a escrever e publicar na internet algumas bobagens que eu tinha na cabeça... E olha só: estamos aqui!
- É Sasaki, estamos aqui. Fantástico. Simples, mas fantástico. Ah, ok... E quando vai ser o lançamento do seu novo livro?
- Nadinalva, eu gostaria apenas de falar um pouco mais sobre como tudo começou e tem alguns amigos também que...
- Sasaki, o nosso tempo é um pouco escasso... Fale sobre o lançamento do seu livro.
- Mas, pensei em agradecer a algumas pessoas que, de uma maneira ou outra, me ajudaram com suas palavras e crônicas e poesias e incentivos e comentários e...
- Sasaki, por favor. O nosso tempo...
- Desculpe Nadinalva, mas como não lembrar da minha querida amiga Izilda Flores, a menina das flores, que sempre nos presenteia com suas palavras criativas e emocionantes? E queria também lembrar outros...
- Sasaki... Os patrocinadores do seu livro...
- Rosa Pena com sua inteligência mordaz e arrebatadora. Angélica Almstadter, a Kika, com sua sensualidade em forma de frases. Débora Denadai e seus pensamentos profundos e lindos sobre a natureza humana. O contador de peripécias e amigo Guilherme Lombardi. Helena Sut e sua permanente magia que nos faz flutuar em reflexões. Luiz Guerra, grande soldado das letras e inimigo da mesmice. Najah e suas deliciosas descrições que transformam o comum em divino. Tânia Aranha com seus textos divertidos e inspiradores. E tantos outros...
- Senhor Kojiro... O nosso tempo... Segurança!
- EdimoGinot e seu discurso empolgante. Vera Abi Saber com sua pureza e simplicidade marcantes. Thiago Salinas e seu talento nato de ver o que outros não vêem. Fernando Tanajura que nos mostra sempre que estamos no caminho certo quando apreciamos seus textos. MarquesK e suas poesias fantásticas. Megh e o seu talento nato para contar histórias. Aurea Rocha Pitta e sua pressa em nos fazer felizes com suas palavras sem descanso. Stellamaris e sua percepção diferenciada da vida. Lilipoeta e sua simplicidade complexa e apaixonante. Paulo Izael e seu profissionalismo marcante. E muitos, muitos outros... Quanto ao meu livro? Que livro? Eu quero é divulgar o talento dos meus amigos! A arte é generosa!

Seguranças agarram Sasaki Kojiro.

- Levem esse maluco daqui!
- Sim, senhora Nadinalva. Por aqui, senhor Kojiro.
- Senhor não, por favor.

Seguranças acompanham Sasaki Kojiro até a saída.

- Ah, ok... Queridos telespectadores, desculpem...

Voz no estúdio.

- Nadinalva, cortamos a transmissão logo depois que o maluco gritou que a arte é generosa.

Silêncio no estúdio.



(Inconseqüente, eu sei... Mas, me diverti um bocado escrevendo!)
Rafael Zanette
Enviado por Rafael Zanette em 24/08/2005
Reeditado em 23/09/2005
Código do texto: T44878

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Zanette
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
52 textos (3630 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:02)
Rafael Zanette