Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTRA MÃO

E de repente, um belo dia você se depara pensando em si próprio, nos caminhos pretendidos e nos que foram percorridos de fato.

Pesa prós e contras, pondera, analisa e verifica o resultado: - saldo negativo - numerosas frustrações, decepções e amarras que te fazem perceber que você é um estranho até para você mesmo, que em nada se parece com aquela pessoa  que tinha inúmeros caminhos prazerosos a trilhar.

Mas o que aconteceu de errado? O que te fez se tornar essa criatura irreconhecível até para você mesmo?
Volte no tempo e perceba que você está hoje no meio de uma estrada que no início também te parecia prazerosa.

Casamento insatisfatório, trabalho estafante, vida social ilusória e uma apertada máscara em seu rosto que te impede de expressar livremente suas emoções. Nota também que todo o restante do seu corpo está preso por cordas, tal qual uma marionete e que seus movimentos são controlados por regras sociais.

Olha para frente e vê que ainda existem outros tantos caminhos a tomar, mas que para tanto, será preciso enfrentar alguns contratempos que a princípio te parecem intransponíveis, como findar um casamento de vários anos; o que te deixaria feliz, leve e livre para o encontro de uma nova união em sua vida, ou seja, se dar o direito de permitir a entrada de um novo relacionamento em sua vida que te possa trazer prazer e felicidade numa relação a dois; mas que em contrapartida traria enorme constrangimento para os seus; intromissões de amigos e familiares, todos na intenção de resolverem em poucas conversas e argumentações, algo que durante anos as pessoas mais interessadas e afetadas não conseguiram.

Outro caminho pode ser a mudança de carreira; tendo que recomeçar por vezes sentado novamente em bancos de escolas, na incerteza de que dessa vez estará fazendo a opção certa, dando inúmeras satisfações aos que te rodeiam para que não pensem que você é um fracassado na carreira atual, mas apenas quer unir necessidade e satisfação; ou deixar de fazer parte de alguns círculo de amigos, reuniões sociais e até mesmo rotineiros encontros familiares porque não se sente mais interessado pelos superficiais assuntos e opções de passatempo propostos.

Mas como modificar tudo isso, sem causar descontentamento às pessoas ao seu redor. Simplesmente impossível! Romper com regras e conceitos é um processo doloroso; porém de vital importância para quem pretende reformular a vida.

Perceba que cabe somente a você, a decisão de continuar nesta caminhada angustiante, tentando enganar a si mesmo “considerando-se” feliz, e deixando todos ao seu redor plenamente satisfeitos; ou... decidir por mudar tudo o que não lhe agrada.

Certamente esta segunda opção causará alguns desconfortos para você e para os que te rodeiam, mas depois de algum tempo, depois de passada a tormenta, sempre vem a calmaria, não é assim que diz o ditado!

E porque isso acontece? Porque você não é o centro das atenções das pessoas que te rodeiam; elas também tem suas próprias vidas para se ocuparem, elas também tem seus próprios caminhos.

Enquanto você ficar na imobilidade, maior será a sua insatisfação ao ponto dela estender-se para além das fronteiras, alcançando inclusive o território daqueles que você tenta poupar dos incômodos gerados por sua mudança de trajetória.
Cida Martini
Enviado por Cida Martini em 30/08/2005
Código do texto: T46229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cida Martini - www.acordandocomasletras.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cida Martini
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 51 anos
19 textos (1433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:00)
Cida Martini