Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O Colete - Belvedere Bruno
 
 
Hoje, vasculhando os armários, encontrei meu colete multicor. Impressionava pela mistura um tanto inusitada das cores que vovó utilizou. Por exemplo:cenoura com rosa, azul com verde, preto com roxo. A princípio, relutei em usá-lo, pois parecia um verdadeiro carnaval. Depois, pensei, e senti o quanto de calor e amor havia sido colocado no tricotar daquele colete. Na verdade,eu sabia que ela aproveitara todas as sobras de lã que havia no cesto.Passei, corajosamente, a desfilar com ele todos os invernos de minha adolescência. Realmente, chamava a atenção. Diziam que ela havia tido uma imaginação fora do comum. Fazia sucesso. O tempo passou e ele acabou sendo colocado junto às roupas não mais usáveis. Hoje, ao pegar o colete com as cores tão vivas, e ele, ainda tão atual, arrojado, lembrei-me com ternura de minha avó, que, ao tricotar, ensinava também às filhas e às netas a arte que tão bem dominava. Afaguei o colete, apertando-o de encontro ao peito. Pareceu-me sentir o cheiro de vovó e ver-lhe os dedos, mágicos, fazendo de fios de linha um colete.Desafiando o tempo, essa lembrança fez meu coração bater em ritmo de adolescência e as lágrimas caírem, trazendo-me a certeza de que o tempo voa.
 
 
belvedere
Enviado por belvedere em 18/09/2005
Reeditado em 28/11/2011
Código do texto: T51533

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Texto de Belvedere Bruno). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
belvedere
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
220 textos (73232 leituras)
5 e-livros (1070 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:44)
belvedere

Site do Escritor