Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Defecando no Planalto

Tudo começou na independência do Brasil.

Aquela história de que D. Pedro com espada erguida gritava "se é para o bem de todos e felicidade geral da nação digo ao povo fico", na realidade não foi bem assim. Tempos depois, nos contaram outra história. D. Pedro estava com uma diarréia intestinal e por isso teve que interromper sua caminhada gritando: "Estou com uma dor de barriga e aqui vou defecar, diga ao povo que fico"

Por isso, excremento intestinal governamental, é problema cultural.

O governo numa paralisia total, sobrevive ainda, graças à assessoria muito bem escolhida pelo ministro Palloci mantendo a economia estável, mas também já teve suas cuecas respingadas pela lama defecada pelo PT.

O presidente Lula além de ignorar a crise que seu governo enfrenta, ignora até seu partido que nas épocas de glória do sindicalismo foi fundado por ele.

Na votação para a nova direção do PT o presidente de honra e fundador do partido não compareceu. Indagado pelo não comparecimento na solene secção, simplesmente respondeu:

"Não votei porque não votei!"

Uma resposta que não chega a ser uma suntuosidade, mas digna de um presidente da república e fundador do partido como Luís Ignácio Lula da Silva.

As dificuldades no relacionamento, com a corja corrupta de seu partido sobre a distribuição de cargos, dos paparicos, da briga doméstica pelo prestígio da bandeira vermelha, começaram mesmo antes da posse.

Agora sendo dono do poder, quando quer relaxar, pega o seu Aerolula de US$ 56 milhões de dólares e viaja pelo mundo improvisando discursos que exaltam a língua portuguesa e a obra literária de Aurélio.

Embora o angu tenha engrossado com a crise do PT na frente do escândalo da corrupção, nas malas e cuecas do mensalão e nas águas sujas do valérioduto que irrigaram o aluguel e a compra de deputados, Lula e o PT são siameses, inseparáveis por cirurgia de risco. Um não vive sem o outro. O tamanho do partido sobrevivente e os índices de popularidade do presidente, é que vão traçar o seu destino.

Em quanto isso, ironicamente o congresso pune o autor da denúncia da mais suja podridão de corrupção "Roberto Jefferson" e os verdadeiros ladrões corruptos responsáveis pela roubalheira do dinheiro público, ficam protegidos no anonimato com uma desculpa muito comum agora no congresso

"Precisamos investigar a fundo para não cometermos injustiças".

E para completar, até o próprio presidente do congresso "Severino Mensalinho" que também faz parte da quadrilha, ainda teve a chance de renunciar e nas próximas eleições se eleger novamente.

Isso até parece ficção.

Qualquer bom diretor de cinema, faz da história desse governo um filme ganhador de Oscar, pelo melhor roteiro, melhor ator, melhor filme e melhor trilha sonora, tendo como tema musical... "Tudo vira-bosta" de Rita Lee.



Vincent Benedicto
21/09/2005
 

Vincent Benedicto
Enviado por Vincent Benedicto em 22/09/2005
Reeditado em 22/09/2005
Código do texto: T52624
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vincent Benedicto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
477 textos (144386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:41)
Vincent Benedicto