Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papá, bate bum-bum


Ainda me lembro, tantos anos se passaram mas ainda me lembro, você tão pequenina em seu berço, na hora de dormir pedia que eu a ninasse e a fizesse dormir: papá, bate bum-bum... E, carinhosamente, compassadamente, eu lhe dava palmadinhas suaves no bum-bum até que os seus olhinhos se fechassem felizes e, sorrindo, você partia em busca do mundo dos sonhos.

E eu a via partir, e ali ainda ficava por algum tempo, cuidando para que nada perturbasse seu sono, para que o seu vôo fosse suave como o de uma pluma levada pela brisa da tarde. E se via em sua face que nuvens sombrias se aproximavam, continuava a acalentá-la, alterando o ritmo para um mais suave, até sentir que novamente você vagava por um céu azul claro, sem nuvens, sem ventos.

E milhares de noites terminaram assim, todas as em que me foram possíveis faze-la dormir; após rezar a nossa oração em que pedíamos a Deus que a fizesse uma menina boa e obediente e que protegesse toda a sua família e amigos, recebia o seu mais gostoso beijo de boa-noite e você pedia: papá , bate bum-bum...

E você cresceu, tornou-se mocinha e meu imenso amor não permitiu que seu bum-bum recebesse não mais que as suaves palmadinhas na hora de dormir. E você cresceu, já menina-moça, em suas noites insones, vinha para o meu quarto e deitava-se ao meu lado, abraçada comigo e, para afastar os fantasmas que assustavam seus sonhos, novamente pedia, fazendo beicinho de nanem: papá, bate bum-bum ...

Uma eternidade se passou desde que a embalei pela última vez. Uma eternidade de noites insones, sem o seu beijo de boa-noite, sem a nossa oração, sem acalentá-la. Uma eternidade de noites deste pesadelo real que vivi e em que me vejo novamente tomando-a no colo, abraçando-a como se abraçasse o mundo, e ouvindo seus lábios inertes pedindo-me: papá, bate bum-bum...

Bate bum-bum, papá... Bate bum-bum para eu voar serena em direção a este novo mundo desconhecido; bate bum-bum para que nada perturbe meu sono e que os anjos me indiquem o caminho de minha nova morada; bate bum-bum, papá, para que os meus novos sonhos sejam como foi toda a minha vida, de amor, felicidade, alegria... bate bum-bum, papá, para continuar sentindo sua presença amiga e saber que posso, finalmente, descansar em paz... Bate bum-bum, papá...
LHMignone
Enviado por LHMignone em 22/09/2005
Reeditado em 05/10/2013
Código do texto: T52683
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1319 textos (202562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:52)
LHMignone