Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA CISMA (Vou provar pela minha aflição minha fé)

           Hoje vou descrever E ILUSTRAR, COM OS simples RECURSOS QUE TENHO, para você a atitude de uma criança escalando uma árvore, exercendo todos os esforços e arriscando os ramos mais finos para pegar aquela fruta apetitosa e não ser capaz de consegui-la, mesmo depois de sacudir a árvore toda. Aí ela desce para permanecer em segurança, mas continua a jogar rebolos. Isso mesmo, eu me sinto assim, não estou sendo muito prático e me parece que meu objetivo fica cada vez mais longe de mim, é assim como ver o sol se pondo. Minhas intenções são as melhores: eu só quero me proteger, evitar desperdício e excesso de todos os tipos. Estou tentando controlar a impulsividade em gastar ou fazer algo arriscado. Também estou preferindo atividades mais leves, evitando criticar ou alimentar argumentos. Faço da cordialidade a minha chave. Estou apenas tentando alcançar meu objetivo sem problemas. Mas o fruto não cai de uma mão beijada. São as respostas de Deus: não, ou sim, ou espere um pouco. Aqui nessa aflição...!
           Então digo: tenho respeitado minhas cismas e intuições e também alimentado preocupações inúteis. Todavia meu lada criança, que há muito se foi, devo resgatá-lo nesse momento favorável para suportar o que me espera. Fazendo aqui uma reavaliação, ando negligenciando responsabilidades, por não conseguir abraçar a todas, mas isso ainda não revela imaturidade. Talvez falta de cidadania! Porém, quando chegar minha hora, eu vou procurar ter uma atitude civilizada junto à comunidade. Visto que mais cedo ou mais tarde, não tardará, estarei envolvido em alguma atividade que tenha alcance para a coletividade. Como ser cidadão, se não for assim?
           Nada mal, vou provar pela minha aflição minha fé; pela enfermidade minha dependência; pela tentação minha obediência. Agora tudo isso é oportunidade. “Se você fica desesperado quando tem que enfrentar muitos problemas, você é um fraco, um pobre coitado.” ( Pv 24:10 BV)
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 04/11/2016
Reeditado em 23/12/2016
Código do texto: T5813106
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 58 anos
679 textos (85495 leituras)
2 áudios (305 audições)
1 e-livros (81 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 06:26)
Kllawdessy Ferreira