Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assim nasce uma crônica


 Adoro ler uma crônica e perceber que o escritor tirou a ideia do lugar mais improvável que ele poderia tirar. E tudo pode virar uma crônica. Qualquer assunto é assunto para um bom cronista.
 Mas não é fácil se tornar um cronista. Tem que ter um olhar atento para a vida, e para pessoas como eu que são lentas para acompanhar tudo o que acontece nos dias de hoje se torna muito difícil. Eu confesso que não tenho muita pressa com a vida e com as coisas que acontecem nela. Tenho gosto em apreciar cada momento.
 A crônica é ótima para se ler em um ônibus. Eu pego o ônibus para ir ao trabalho todos os dias no mesmo horário e sempre tem um senhor que está lendo o jornal na fila do mesmo ônibus que eu pego. Este senhor senta no último banco do ônibus, aquele que fica de frente para o corredor. Senta-se e volta a ler o jornal. E eu sento ao lado dele sempre, só que próximo a janela e sempre fica um banco vazio no meio.
 Hoje pela manhã parei para observar aquele senhor e percebi que ele sempre lê as principais crônicas do jornal. É um hábito dele. É um hábito de muitos. É um hábito meu quando compro o jornal.
 Semana passada eu estava no ônibus com a cabeça virada para a janela, com os olhos abertos e não estava olhando nada. O pensamento foi tão longe que não percebi nada no caminho até o trabalho. No dia seguinte entrei no ônibus e olhei para as pessoas e percebi que eu não era o único a passar por aquilo.
 A janela do ônibus tem este efeito sobre nós. Ela nos faz viajar, as vezes para tão longe que até esquecemos que já passamos da parada. Às vezes é nestas viagens pela janela de um ônibus que nasce uma crônica. Como nasceu a minha. Sei que não sou o cronista que quero ser e talvez eu nunca seja, mas continuarei fantasiando isso naquela janela ao lado daquele senhor.
Akaki
Enviado por Akaki em 12/09/2017
Código do texto: T6112507
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Akaki
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 26 anos
26 textos (267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/17 03:14)
Akaki