Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu posso fazer mais que isso

Ultimamente em minhas observações constantes do comportamento humano tenho observado que algumas pessoas se destacam por uma característica: fazer sempre mais que lhe é proposto, exigido, cobrado.
        Sempre me vi com esse defeito ou virtude, talvez. Em minha vida de educadora, constantemente estou assumindo responsabilidades que são não minhas, acabo às vezes me arriscando no papel de mãe, amiga, psicóloga, advogada, médica etc. Interessante é o quanto pessoas assim são incompreendidas. Atitudes assim parecem a muitos olhos necessidade de autoafirmação, de aparecer, bajulação a autoridades, intromissão a vida alheia, falta de ética profissional etc.   Esse meu jeito de me sobrecarregar pelos outros, assumir responsabilidades alheias, me sensibilizar pela dor do próximo às vezes me deixava um pouco frustrada e com um peso meio que insuportável, mas nunca consegui fazer diferente. Essa sou eu, minha identidade...
     Até que um dia percebo que tem pessoas que tem o coração tão cheio de bondade que transborda e elas não perdem oportunidade de espalhar o bem por onde passam. Usam a profissão, a religião, qualquer oportunidade que seja para tocar o coração dos outros de alguma maneira, fazer um carinho ...Minha ajudante nas tarefas domésticas é uma dessas pessoas. O que combinamos foi de ela fazer faxina e passar as nossas roupas. Comecei a observar que ela faz sempre mais, lava as roupas que estão sujas, troca as roupas de cama... pude entender a mensagem subliminar de seu coração de anjo: “ a faxina e o passar as roupas é minha obrigação ,o restante é uma forma de te fazer um carinho e te deixar feliz”
   E assim esses seres iluminados vão espalhando brilho, amor, bondade por onde passam. Incomodam aqueles que não tem o mesmo sentimento dentro de si nem disposição para sequer fazer o que lhes é obrigação, muito menos para atitudes de altruísmo. Mas final de tudo são essas pessoas especiais que se dão bem sempre...
  É aquele professor que se destaca, não pelo conhecimento intelectual, facilidade de explanação de conteúdo, pelo controle emocional em situações complicadas, mas sim, por devolver esperança a um coração desesperançado de um aluno.
   É aquele gestor que se destaca, não por ter habilidade em administrar questões financeiras da empresa ou elaborar e executar projetos grandiosos, mas sim, por respeitar a diversidade de ideias e personalidades dos funcionários.
  É aquele médico que se destaca, não pelo conhecimento abrangente em sua área de atuação, por seu currículo invejável de especializações nas melhores faculdades do mundo, ou seu vasto empreendimento em pesquisa, mas sim, pelo atendimento do telefonema de seu paciente em altas horas da madrugada, ou por aquela conversa descontraída no consultório.
   É aquele decorador, que se destaca não pelas decorações de se encher os olhos de tanta beleza, mas sim, pelo arranjo que ele acrescentou sem ser pago, pelo detalhe que fez toda diferença que não foi combinado e nem pago pelo cliente.
  É a empregada doméstica que se destaca , não pela habilidade em higienizar ,limpar a casa, os móveis ,a roupa, mas sim, por aquela sobremesa deliciosa que faz para patroa, porque sabe que é um afago a ela.
   É a babá, que se destaca, não pelo preparo e dom em cuidar das necessidades das crianças, mas sim, por aquele beijo, abraço e paciência com elas de forma espontânea quando não tem ninguém por perto.
  É aquele  comerciante que se destaca, não por ter variedades de produtos, que são comercializados em seu estabelecimento, por preços acessíveis, mas sim, pela forma acolhedora com que trata seus clientes.
    É aquele político que se destaca, não por elaborar projetos, obras variadas, mas sim , por se negar a envolver em qualquer esquema de corrupção, e desvio de dinheiro público ,em respeito a si e aos seus eleitores que lhe confiaram o voto.
  Essas pessoas estão sempre dispostas a dizer: “ Eu posso fazer mais que isso!!!
Abigail Roha
Enviado por Abigail Roha em 13/10/2017
Código do texto: T6140972
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Abigail Roha
Catalão - Goiás - Brasil, 38 anos
7 textos (37 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 22:32)