Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velha Infância...

             Você já parou pra pensar como as coisas mudam?
Quando somos bebês todos querem pegar no colo e nos fazer sorrir. Depois, um pouco mais crescidinhos, todos gostam de nos dizer como podemos fazer as coisas da melhor maneira: Não suba no sofá! Não toque na louça! Você já é um rapazinho, pode abotoar a blusa!
Aos quinze tentamos tomar as rédeas da situação porque achamos que tudo podemos já nossos pais, continuam dizendo que já somos grandes pra assumir as responsabilidades escolares sozinhos, mas por outro lado, ainda somos uma criança pra sair com os amigos e chegar mais tarde.
Aos dezoito já temos que correr atrás do “nosso” e ajudar nas despesas da casa porque já podemos até tirar a carteira de motorista... Daí por diante o tempo parece correr mais que o normal. Vem os namoros e por conseqüência: o casamento! Os pais então, orgulhosos de terem encaminhado bem o filho se encarregam dos preparativos: querem tudo bem organizado pra fechar com chave de ouro o ciclo.
              Mais tarde os filhos surgem com os presentes: os netos! Lindos e parecidos sempre com os avós ainda que não o sejam...São doces  crianças que tudo podem, diferentemente do que podiam seus pais: Subir no sofá? Claro que pode, eu estou de olho, você não vai cair! Tocar a louça? Ah, se quebrar compro outra! Abotoar as blusas, Tadinhos são tão pequenos pra fazer isso!
              E então um novo ciclo se inicia: aquele do pode tudo! Os pais enlouquecidos com os revolucionários avós que teimam em fazer valer suas próprias leis. Momentos difíceis de “guerra assumida” pela direção das crianças... E nessa confusão alguém desembainha a espada e diz : QUEM É QUE MANDA AQUI?! Bom, na dúvida é melhor ficar quieto... ou será que você sabe a resposta?





Nati
Enviado por Nati em 25/08/2007
Código do texto: T623615

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nati
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
12 textos (614 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:44)
Nati