Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sapo e a beleza

Conta a lenda do sapo,
rejeitado por todos,
mas acalentado por uma pessoa,
que o beijou e o fez se tornar príncipe.

Também contemplam dentre os ditos populares de que beleza não põe mesa. Será?

Quem diria que o cacto é lindo e a rosa é feia?
Ou que a escuridão é mais bela que o brilho do sol?
Que o frio congelante é melhor que a temperatura amena e agradável?
Aprofundando mais, que é mais gostoso odiar que amar?

É verdade, beleza põe mesa e ainda serve sobremesa.
Todavia, é além da beleza que temos que olhar.
Afinal, nem tudo que se come faz bem a saúde!

Existem muitas pessoas lindas de aparência, mas horríveis como seres humanos. Mesquinhos, esnobes e se acham melhor que todo os restante da população.
Também existem as pessoas que não são aparentemente belas, mas que através de seu carisma ela te conquista com tamanha beleza que a aparência não importa mais.

Por fim temos os 2 extremos. As pessoas possuídoras de beleza interior e exterior e as que possuem o seu oposto. As que apresentam tamanha beleza em ambos os sentidos, ganham o mundo, a confiança e o carisma de todos. O mundo é dela.
Todavia, as pessoas que apresentam o seu oposto são amargas, muitas vezes também esnobes e o pior é que se acham com todo direito de desprezar os outros.

Em qual situação você se sente?
O mais importante é que haja primeiramente amor próprio,
em segundo, uma coisa chamada empatia,
por fim, saber que o que é bom para uns não significa que será bom para os outros.
Afinal, sapos são sapos, mas outros podem virar príncipes. E beleza realmente põe mesa, mas é melhor identificar o tipo de beleza, pois a comida pode descer sem tempero e a sobremesa ser amarga.
Thiago Schmitz
Enviado por Thiago Schmitz em 26/08/2007
Código do texto: T624241

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago Schmitz
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
29 textos (3546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:39)
Thiago Schmitz