Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PAIXÃO E O AMOR


A paixão, às vezes, é forte, avassaladora, violenta e assustadora como um incêndio que devora a floresta, com suas chamas que podem extinguir-se em pouco tempo ou ter uma longa duração. Mas, ao terminar, deixará somente cinzas que serão perdidas, diluídas pela água da chuva ou arrastadas pelo vento.
A paixão também pode ser aconchegantemente quente, romântica, fascinante como a brasa de uma lareira, numa noite fria e estrelada. Mas, ao amanhecer, só restarão as cinzas naquela lareira, que diante da claridade de um novo dia, perde todo o encanto e vira saudade ou solidão.
O amor é como as flores do campo, cuja beleza e perfume vão surgindo lentamente e envolvendo corações puros. Mas, mesmo que esse campo seja atingido por incêndios destruidores ou grandes tempestades, restarão sempre algumas folhas, brotos ou sementes que voltarão a florir, trazendo felicidade.
A paixão pode gerar prazer, loucura, satisfação, sofrimento, dor, egoísmo, intolerância, ciúme, ódio e até morte.
O amor gera encanto, ternura, alegria, fraternidade, compreensão, confiança, paz, felicidade e vida.
E, apesar de tudo os dois sentimentos podem nascer juntos, conviver juntos e enfrentarem juntos as intempéries da vida, mas só um sobreviverá eternamente: O AMOR !
              jan/2.007      Fernando Alberto Salinas Couto
Fernando Alberto Couto
Enviado por Fernando Alberto Couto em 26/08/2007
Código do texto: T624671
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Alberto Couto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
1217 textos (55606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:22)
Fernando Alberto Couto