Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MATRICIDA

                                  MATRICIDA

Domingo é um bom dia? Depende do que irá fazer!
Geralmente, domingo, é um dia de visitarmos ou sermos visitados por alguém, assistir a um jogo de futebol, comer macarronada, ir passear com as crianças ou mesmo ficar em casa com a família.
Tantas coisas úteis podemos fazer aos domingos! Mas será que todos os filhos deixam as suas mães fazerem o que gostariam?
Infelizmente não.
Alguns filhos acham e até mesmo chegam a falar que pelo fato de serem solteiros; não tem família.
Família não é só esposa e filhos como muitos pensam; é também o convívio com a mãe.
Qual é o valor de uma mãe numa escala numérica?
Impossível dizer porque os números são infinitos.
Eu espero que essa mensagem alcance a todos aqueles que necessitam de uma melhor reflexão no seu dia-a-dia; especialmente aos jovens que estão no mundo do crime.
Imaginem dessa forma; sempre que pensarem em cometer um assalto; será um pedaço do coração da sua mãe que estarão roubando.
Quando pensarem em assassinar alguém; será o coração da sua mãe que estarão matando.
Quando pensarem em se drogar; estarão viciando o coração da sua mãe de tristeza.
Em um belo domingo de sol, quantas mães se dirigem aos presídios!
Presenciei uma cena que jamais consegui esquecer; era uma senhora que saia da extinta casa de detenção do carandiru, ela já estava com os cabelos brancos, tinha um olhar fixo em um ponto inexistente, a tristeza ali não tinha nada de abstrato pois era extremamente concreta no rosto daquela senhora. Será que era esse tipo de domingo que ela esperava quando abraçou o seu recem-nascido?
Não é só o tempo e o mau-humor que matam; a tristeza também.
É bem provável de que aquela senhora hoje não esteja mais encarnada.
Já ouvi alguns jovens dizendo que fazem as  coisas erradas porque não conheceram as suas mães; realmente, a falta da presença materna é um grande obstáculo a ser ultrapassado, mas mantenha a fé em Deus e não desvie do caminho reto.
Saibam que muitas mães desencarnadas se tornaram protetoras dos seus filhos e imaginem a tristeza dessas mães vendo que o seu filho tão querido e amado está optando pelo errado.
Mas quando os filhos fazem uma ação boa, imaginem a felicidade delas.
Vou contar um fato verídico que acabo de recordar:
"Um homem estava indo para a sua casa depois de um dia de trabalho, um jovem o abordou e anunciou o assalto.
Este homem tinha o dom da vidência; conversou um pouco com o jovem enquanto tirava o relógio.
O jovem apontava a arma para ele e tremia muito; foi quando o homem sentiu a presença de uma entidade espiritual pedindo para o jovem largar a arma.
O homem disse ao jovem que havia uma senhora ao seu lado pedindo para que ele largasse a arma, o jovem não acreditou porque a rua estava deserta, ele achou que era uma armação do homem.
Então o homem descreveu a roupa da senhora desencarnada e o seu rosto.
Ao ouvir a descrição, o rapaz largou a arma e começou a chorar compulsivamente; era a sua mãe, a roupa era exatamente aquela em ela havia sido sepultada.
Depois o homem auxiliou o jovem no que estava ao seu alcance; hoje aquele jovem que já se tornou um homem é um grande trabalhador numa casa de caridade".
Que essa história mostre a vocês que o laço materno não se desfaz como muitos pensam, a morte não existe e o amor de mãe é eterno.
Eu peço a todos os jovens que estejam envolvidos no mundo do crime, das drogas e em todas as ações delituosas; parem o quanto antes.
Aproximem-se de Deus, façam tratamento médico, façam assistência espiritual e procurem um trabalho porque vocês tem muita capacidade.
Somente dessa forma não se tornarão
                           MATRICIDAS INVOLUNTÁRIOS.
 
Eduardo Samuel Ferreira
Enviado por Eduardo Samuel Ferreira em 26/08/2007
Código do texto: T624728

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Eduardo Samuel Ferreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Samuel Ferreira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
315 textos (29058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 23:30)
Eduardo Samuel Ferreira