Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OH - MY - GOD!

Para começar o ano de bem com a vida nada como renovações, sejam elas na área sentimental ou profissional. Em virtude disso, tomei uma decisão muito importante na minha vida: Retomar as aulas de inglês que deixei para trás há 15 anos, faltando apenas seis meses para concluir o curso. Tem coisas que fazemos na vida que são extremamente ignorantes, mas como se passou na adolescência, ganho um desconto. Na época só pensava em alpargatas, saias hippies, erva danada, Caê (Caetano Veloso), faculdade de Jornalismo, ser a ovelha negra da família e outros itens que não caberiam aqui. Mas hoje, no limite da minha paciência e maturidade e totalmente avessa à essas coisas do demo, tenho a consciência de que dominar um idioma é imprescindível, além do mais adoro inglês, e sei que pode ser um diferencial na minha carreira. Chega de blábláblá importante! Na verdade mesmo, semana passada fui consultar uma vidente, e resolvi seguir à risca todos os conselhos dela, e “resolver as pendências” foi o que mais me chamou a atenção. Claro que não saí por aí pagando minhas dívidas, pedindo perdão a quem magoei, ou resgatando dinheiro perdido em Bingo...preferi ir direto à escola de inglês. Fiz um teste e me matriculei no último nível! Uau! Isso é ótimo! Em um ano concluo meus estudos, domino o idioma, e ainda tenho a chance de conhecer pessoas novas. E o que é melhor, sendo o último nível e aulas noturnas, com certeza vou conhecer pessoas maduras, estudadas, formadas, engenheiros prestes a deixar o país a trabalho, médicos e dentistas que precisam dominar a língua para os congressos internacionais, e por aí vai..Se fosse a Mara ela já diria: “Uau, vou conhecer o amor da minha vida! E ainda posso sair com a classe toda para conhecer um a um, antes de me amarrar”! (Fui bem clara quando disse “se fosse a Mara”, certo)?
Perdi a primeira semana de aula, pois estava de férias. Mas mesmo estando no Carnaval do Rio de Janeiro consegui me concentrar no pensamento de como seria minha class room, estava ansiosa demais! Então vamos para o primeiro dia de aula em grupo!
Como não poderia deixar de ser, estava cinco minutos atrasada, e quando abri a porta tive a sensação de que era a porta errada...
- Ops, I´m sorry! I´, looking for the last level class..
- Hello Mariana, are you Mariana right? Asuiohfiaugfauwrscbnfçghio??
(Hein)??
- Hello - ahhh - yes - ahhh - I’m - sorry I – was - on - vacation…
(emudeci, acho que não respondi o que ela havia me perguntado)
- Ok Mariana, pode se apresentar para a turma!
Cinco alunos na classe. Professora que fala fino. Alunos se apresentam:
- Hi, My name is Paulo, I’m 14.
(Quanto)?
- Hi Maryyy! My name is Leandra, and I´m 18. I can be your friend!
(Vamos brincar de Barbie, my friend)?
- Hi Mariana, my name is Gustavo, I´m 22..
(ufa, ta melhorando)
- Hi Mariana, my name is Thiago, I´m aaaalmost 18! Soon soon!!
(Uau, você já pode dirigir)!
Mas o que será que deu errado? Onde estão as pessoas da minha idade Santo Deus?! Minha vez de me apresentar:
- Hi, good evening for everybody. I´m...I´m...ahhh..let me see..I´m...twenty....twenty...I´m twenty nine..
(e poderia ser a mãe de todos vocês, ou a tia)
Em coro tipicamente americanizado, disseram:
- Welcome Mariana!!
(Herbalife, Vigilantes do Peso, Amway)
Esperava a qualquer momento que a secretária entrasse na sala e me tirasse de lá. Foi apenas um devaneio, e ao ver que faltavam vinte minutos para acabar a tortura, já comecei a esperar coisas voando na minha cabeça, como giz, tampinhas de caneta cor-de-rosa e bolinhas de papel. E o que ganhei foi um lindo origami da japonesa que quis ser minha amiga, ela parecia a Hello Kitty!
- Take it, it´s a gift for your welcome!
(Não sei se foi isso o que disse, mas foi o que entendi)
- Oh! Beautiful, ohh nice! Thank you FRIEND!
Para fechar a aula com chave de ouro, a teacher que fala fino resolveu aplicar um “review”, uma espécie de teste pra quem conseguiu se concentrar e não pensar em conta de luz, namorado, trabalho, IPVA, aluguel, condomínio, terapia e anfetamina durante a aula. Mas resolvi relaxar, e já que estava em posição de aluna, decidi entrar na onda, ainda mais pelo tema: “Se você fosse escritora, que tipo de livro gostaria de escrever”. Ok, I start!!
Em inglês, pouco fluente, e com uma segurança que me veio não sei de onde, contei à classe que gostaria muito de escrever um livro de crônicas referentes à relacionamentos, o cotidiano da mulher de trinta anos, as dificuldades e maravilhas da vida de solteira, vida sexual...OPA! Palavra errada! SEX! SEX LIFE, e antes que continuasse com a palavra “life” senti o olhar de repressão da professora, percebi que a Hello Kitti corou, e os meninos devem ter sentido algo estranho para exibirem um sorrisinho safado no rosto, ou era mesmo a bendita vergonha alheia. Fui brutalmente interrompida pela teacher:
- Ok Class, see you on Friday!
(FUEN)
Mariana Merigo
Enviado por Mariana Merigo em 03/09/2007
Código do texto: T637166

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariana Merigo
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 40 anos
12 textos (1815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:58)