Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sobre o espelho.

'A face lúcida daquele espelho refletia coisas invísiveis à olhos comuns.
A reunião de vontades (ou ausência delas), daquela geração vazia, copos cheios, e sobre a mesa, algo parecido com maizena, ou farinha.
E refletia mais.
Mostrava ao mesmo tempo o que eram antes, agora, e o que seriam depois.
E também uma certa apatia voluntária, ou simplesmente falta de reação, masoquismo...apetite pela autodestruição quem sabe.
O dia se aproximava, todos sabiam, haviam planejado sem nada dizer. Simplesmente aconteceria, mais cedo ou mais tarde.
E naquela tarde, raios alaranjados de luz solar adentravam os vitraux empoeirados.
A mesa de centro. Todos em volta. O silêncio. Os pombos. A luz. Os rostos obsessivos sobre a mesa. Canetas. 185 batimentos por minuto.
Tudo foi muito rápido. Estampidos. Uma nuvem, o barulho de asas e a sombra.
Suicídio coletivo e vibrante. No espelho tudo que não seriam.
E um pouco de maizena, encharcada com algo que lembrava groselha.
A face lúcida daquele espelho, refletia palavras esquecidas e sentimentos anestesiados, como que com morfina.
A mesa de centro, todos em volta, para sempre.'


marvin rosa
Enviado por marvin rosa em 04/09/2007
Reeditado em 04/09/2007
Código do texto: T637761

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marvin rosa
Santa Isabel - São Paulo - Brasil, 29 anos
204 textos (10908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:19)
marvin rosa