Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANTAS HORAS VOCÊ EFETIVAMENTE PRODUZ NO SEU TRABALHO?

QUANTAS HORAS VOCÊ EFETIVAMENTE PRODUZ NO SEU TRABALHO?

Não faz muito tempo em que os meios de comunicação entre pessoas e empresas eram restritos a correspondência via postagem. As comunicações internas (CI) era o mais eficiente meio de interagir internamente, estas (as CI’S) bem como os fac-símiles, supriam à necessidade de informar e/ou de formalizar uma comunicação.
  As “coisas” funcionavam mais ou menos assim:
Um funcionário X precisava comunicar a um outro funcionário (da mesma empresa ou não) um assunto qualquer, escrevia o texto, pedia para sua secretária ou a do setor ao qual fazia parte datilografar, esta (a secretária) após executar sua função anotava os dados em um livro (um “tal” de caderno de protocolo) voltava até o ao autor da mensagem para a devida revisão e a seguir encaminhava, por meio do auxiliar de escritório, para a secretária do setor a que se destinava a correspondência, esta (a receptora) assinava o protocolo de recebimento e fazia uma triagem das correspondências conforme as prioridades e logo depois encaminhava ao seu destinatário final.
É verdade que este processo poderia ser bem mais longo caso a comunicação não fosse meramente interna. Um fax passava pelo mesmo processo inicial, ou seja, por muitas mãos até chegarem ao destinatário final.
Enquanto isto, o destinatário final, aguardava muitas vezes ansiosamente suas correspondências (em que 99% das vezes eram de suma importância para o encaminhamento do seu trabalho), davam continuidade as suas funções corriqueiras e cumpriam, sem tanto desgaste causado por tantas informações e solicitações imediatas, como é o que acontece atualmente com o avanço da tecnologia, com as suas funções profissionais.
Nos dias atuais, não existe mais o tão aguardado horário do almoço, momento em era possível relaxar, conversar com os amigos sobre futebol, novela, política ou até mesmo ir para casa e desfrutar da companhia dos familiares de forma sossegada, sem interrupções profissionais.
Estes hábitos e tantos outros, tornaram-se impossíveis.
Hoje, os profissionais levam os seus chefes, clientes e subordinados para casa, 24 horas por dia! Dormem e acordam com eles.
Não demora muito da sua saída da empresa para o “bendito” celular tocar, e esteja onde estiver, precisa atender.
Quem nunca ouviu um barulho estranho de água (descarga da privada mesmo!) enquanto dialoga com alguém no celular? E “ai” do funcionário que não atender a uma chamada do seu superior ou de um cliente. Não tem como fugir...
 
Internet! Uma maravilha!
Essa tal “maravilha” de informação, nos seus áureos primeiros anos de conquista de mercado tinha os seus provedores vendendo a idéia de “viagem”, navegar e conhecer o mundo... Fenomenal!
Os clientes (pessoas físicas inicialmente a grande maioria) foram se multiplicando de forma extraordinária. Diretores de instituições de ensino, vislumbraram um mercado potencial para atrair alunos (jovens e crianças) sedentos pelo conhecimento e curiosos em “navegar pela rede”.
 Não demorou, e um “leque” de opções e ferramentas foi surgindo e sendo oferecidas, atualizadas a cada dia. Logo, com o mercado virtual crescendo, as empresas aderiram as “home pages” como mídia.
Juntos, celular e internet, que surgiram praticamente ao mesmo tempo, passaram a “facilitar” as comunicações internas e externas das instituições.

Por falar nisso, você já leu seus e-mail’s hoje? Espero que sim, lá provavelmente tem informações “quentinhas” que acabaram de ser enviadas pelo seu chefe. Atende este celular! “Ele” está ligando para saber por que você ainda não respondeu! Olha...  “aquele” seu cliente te enviou um SMS, abra logo antes que ele desista do negócio!
Ta ouvindo um toc - toc? É a sua mãe que acaba de entrar no MSN, e quer saber notícias da família. Atenção! No telefone fixo aí na sua frente tem uma chamada da sua esposa (o). Não vai atender ?

Quantas horas você produz efetivamente no seu trabalho?
Quantos e-mails’s você tem que responder e enviar por dia?
Quantos telefonemas são atendidos e/ou discados por você?
Você recebe horas extras por estar on-line na hora do almoço?
Quais são as suas prioridades profissionais?

Amigo (a), eu poderia citar inúmeras coisas positivas e também negativas que as inovações tecnológicas podem nos trazer. Muito mais temática eu seria se entrasse no mérito das “ausências” familiares por excesso de informações e consequentemente de trabalho a que são submetidos os profissionais da atualidade, no entanto, eu estaria fazendo chover no molhado e ocupando o seu precioso tempo com mais leitura.

Por falar nisso, o quê é que você está fazendo lendo este texto?
Vai trabalhar!
“Vai efetivamente produzir”???





Cláudia Tamman
Enviado por Cláudia Tamman em 05/09/2007
Código do texto: T639433

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Por Ana Cláudia Falcão www.sitedoautor.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Tamman
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil, 51 anos
5 textos (301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 14:57)
Cláudia Tamman