Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


            Existem filmes que nos marcam para o resto da vida e que nos chamam a pensar em como a vida é rica em oportunidades e  aprendizagem.

       "O Advogado do Diabo", com o absoluto Al Pacino, possui um dos maiores diálogos e interpretações já vistas na grande tela. Ele, como o diabo, diz ao filho, que Deus é o maior gozador do universo, visto que Ele preconiza o seguinte: "Olhe, porém não toque. Toque mas não prove. Prove e não engula". Na verdade, Deus quer que aprendamos a dar um passo de cada vez, aprender com cada etapa. O  aprendizado se dá passo a passo. Fora que isso nos ensina também a seguir as leis, sejam elas justas ou não.

       Tenho pensado como Al Pacino, porém com outro foco, ou seja, Deus realmente é o maior gozador do Universo e explico porque. Ele criou o homem e a mulher, e nos programou de forma perfeita, porém impregnou cada homem e cada mulher com um "programa" que chamo de "FEITIÇO DE ÁQUILA", que não pode ser deletado.  Explico-me. Da mesma forma que Michele Pfeiffer (simplesmente divina neste filme) e Rutger Hauer  se encontram como seres humanos (ela é o  Falcão e ele o  Lobo), apenas por alguns segundos entre o fim da noite e o início de um novo dia, a maioria dos homens e mulheres do planeta Terra passam pelo mesmo drama até hoje.

       Homens vivem  no presente, mulheres no futuro. Siga-me neste raciocínio. Homens acham que as mulheres nunca mudarão, sempre serão o que são HOJE (presente). Já as mulheres pensam que mudarão os homens, que eles, depois de algum tempo e treinamento serão como elas desejariam (FUTURO).
As mulheres acham que podem "endireitar" (FUTURO) os homens, já estes pensam que todas as mulheres do mundo devem ser como suas mães, ou seja sempre iguais e solícitas.(PRESENTE).

Por uma questão de lógica, é óbvio que dessa forma não há muitas possibilidade de que ambos se encontrem. Na verdade, como no filme, estamos o tempo todo, lado a dado com o sexo oposto, porém a comunhão só ocorre em poucos momentos de nosso dia a dia tal como no filme. Um sorriso despretencioso, um carinho durante uma caminhada, um rala e rola na intimidade entre quatro paredes. Até mesmo um simples cafézinho num fim de tarde pode trazer as duas naturezas antagônicas e temporais a momentos maravilhosos.

     Cada um pode, com as ferramentas que tem, minimizar esse hiato entre homens e mulheres.  Se a natureza nos fez assim pois então façamos nossa parte,  aprendamos a ser mais flexíveis, menos arrogantes,  e confiar que tudo no fim se resolve. Como diz o maior de todos os ditados: "se a natureza te deu um limão, faça uma deliciosa limonada".

Quer saber uma fórmula para esse dilema: respeitar o "timing" um do outro. Sejamos o PRESENTE que tanto queremos para o nosso FUTURO.

Abraços,
      
JOSÉ MIGUEL DELGADO
Enviado por JOSÉ MIGUEL DELGADO em 11/09/2007
Reeditado em 11/09/2007
Código do texto: T647877

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (José Miguel Delgado - www.jmdelgado.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ MIGUEL DELGADO
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 56 anos
224 textos (35337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 21:50)
JOSÉ MIGUEL DELGADO