Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSE VENTO CHAMADO PAIXÃO!

   Desejos...sonhos....pensamentos...

   Invadem  o corpo, como o vento invade o quarto pela janela.

   O quarto...esse vazio sem movimento que, através do vento cria vida, se move. As folhas, em branco, sem idéias, dançam, se sentem úteis, podem se mover. A cortina, azul clara, balança sua leveza, ocupando um pequeno espaço do quarto.

    Cubículo de um sonhador, pensador...escritor vazio, invadido pelos desejos e sonhos que perambulam sua vida.

    A vida, vista e vivida por ele, é como seu quarto vazio, escuro e parado, uma vida sem graça, sem movimento, vazia.

    Sua função é escrever...escrever naquela folha branca, sem movimento, tornando-a sonhadora e portadora de vida, de sonhos que serão ocupados pelas mentes leitoras.

    Sua vida, que era como seu quarto, foi invadido pelo vento, este louco que, sem pedir licença ocupou sua mente e coração, esse vento chamado paixão.

    Atordoou o escritor, que dançando como as folhas brancas, vive loucuras de amor, nunca antes reais, só sonhadas e escritas.

    Escritas por um ser só, que vivia de ilusões e sonhos, que enchia o mundo dos leitores, mas não alegrava sua própria.

    Mas...agora, sua vida se transformou, como o quarto invadido pelo vento que fez as folhas brancas dançarem e a cortina azul clara ocupar um espaço maior; ele também, o amor, a paixão que invadiu sua vida, na  forma de uma pessoa, fez seu corpo dançar e ocupar um espaço maior no mundo, se tornou corajoso e não mais infeliz.

   Se realizou...sua vida é real...escreve agora a realidade dos sonhos, vive-os.

    Agora sua mente e seu corpo possuem a leveza do amor e da paixão, seja ela branca ou azul clara, mas é a paixão, só esta muda um ser.

    A paixão é como a brisa que invade seu quarto inesperadamente, trazendo perfume e movimento.

    Um conselho: Não feche a janela, pois, pode ser que o vento não volte...quem sabe...por ser orgulhoso ou tímido...nunca mais apareça em sua janela.
Deborah Portela
Enviado por Deborah Portela em 19/09/2007
Código do texto: T659413

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deborah Portela
Matelândia - Paraná - Brasil, 44 anos
43 textos (2715 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:58)
Deborah Portela