Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conversa vai... mev asrevnoC - 01

Por  Airton Soares

Marcadores: palestra GOETHE trova FOSSA etimologia

PALESTRA
Anteontem, a convite do professor Augusto Cruz, fui fazer palestra para o pessoal da FAC - Faculdades Cearense - Fortaleza - abordando o tema "Literatura de Cordel: Arte & Manha." O público alvo: Alunos e professores do Curso de Turismo. Segundo o professor Augusto, minha palestra superou as expectativas.

É ISSO
por mais consciência que você tenha do bom desempenho do seu trabalho, a última palavra é a do cliente. A qualidade mora "do outro lado / do lado de lá / do lado / que é lá do lado de lá."

CONHECIMENTO & DÚVIDA
Na ocasião citei o escritor, poeta e filósofo alemão Goethe: "Só sabemos com exatidão quando conhecemos pouco; à medida que vamos adquirindo mais conhecimentos, instala-se a dúvida."

TROVA FEIA...
Enquanto estruturava a palestra, lembrei de uma trova feia, machista, que há muito habitava o meu subconsciente:

A quem interessa possa
digo aqui o que me atormenta:
casar e sair da fossa*
ou comprar uma jumenta!

NÃO ME REFUTEM
não me apedrejem, apenas caricaturei o "zeitgeist" da época. Nos anos 60... 70 era  muito comum se ouvir, com a turminha da esquina, essas grosserias contra a mulher: Não sei se case ou compre uma bicicleta; Não sei se case ou compre um botijão de gás. "NadaZavê", mas se dizia.

ESTÁ NA FOSSA*
Você, jovem leitor, que visita este espaço, com certeza desconhece essa expressão.

CUIDO EM EXPLICÁ-LA:
Mas, para tanto, criemos o seguinte cenário: - Um soldado passa dias e mais dias em um fosso [ buraco grande] sem poder... Perfeitamente! Todas as suas necessidades eram feitas ali mesmo no buraco e quando batia a saudade dos amigos, da namorada e da família, ele tirava um retratinho do bolso ou outra lembrança qualquer e ficava horas e horas curtindo a ausência do ente querido no fosso.

DAÍ POR EXTENSÃO
se dizer que fulano está na fossa e que não  precisa, necessariamente, ser soldado na guerra espreitando o inimigo dentro de um buraco.

É BOM DIZER:
Fiquei feliz e recompensado por mais um trabalho que fiz em forma de Arte. Fiz por onde. Agora, aqui em meu monastério, atento aos rumores e aos ruídos mundanos, mais uma vez, amolo o machado para um novo prazeroso desafio, na semana entrante.
AIRTON SOARES
Enviado por AIRTON SOARES em 01/10/2007
Reeditado em 01/10/2007
Código do texto: T675451

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor para o site http://airton.soares.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AIRTON SOARES
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
243 textos (62723 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:58)
AIRTON SOARES