Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a chuva passar...

"Quando a chuva passar, e o tempo abrir, abra a janela e veja eu sou o sol."

Nós como seres humanos guiados por uma força divina, que eu particularmente acredito, temos o livre arbítrio para sermos o que quisermos ser. Podemos ser como o sol, que ilumina e aquece por onde passa. Podemos ser como a lua, que clareia com seu brilho e esplendor a noite escura e fria. Podemos ser como a brisa, que toca levemente cada rosto, como se fosse um beijo trazido pela saudade. Podemos ser como a rocha, firmes em cada decisão que tomarmos na vida. Podemos ser como a luz, clara, radiante... Podemos ser como a chuva, que lava a terra e também a nossa alma. Mas se quisermos, também podemos ser tempestade, que arrasta e destrói tudo por onde passa. Podemos ser duros como as pedras, que ficam no meio da estrada da vida. Podemos ser também como uma lâmina venenosa que corta as raízes da árvore da esperança no coração dos homens. Enfim, cabe a cada um de nós a decisão de ser bom ou ruim, de ser quem a muitos ajuda, ou quem a todos destrói. Mas cabe tanbém a somente nós, respondermos pelas nossas atitudes. No final do caminho escolhido, teremos a recompensa por nós merecida, e o aprendizado por nós escolhido.
Adriana Parise Pinheiro
Enviado por Adriana Parise Pinheiro em 10/10/2007
Código do texto: T688520

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adriana Parise Pinheiro
Santiago - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
40 textos (4199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 21:04)
Adriana Parise Pinheiro