Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMO...SOU MÃE

Dentro do meu carro, em meio ao transito das 18.00hs, escuto no radio do meu carro, um anúncio sobre um famoso educador,  que irá ministrar uma palestra na próxima sexta-feira, um tema a qual me interessa muito, não só a mim, mas a tantas mães que assim como eu, se perguntam todos os dias, se estão agindo corretamente com os seus filhos.

Educação, limites, crianças e adolescentes.

Por um minuto, relembro do meu jeito de agir com o meu único filho, e volto a me perguntar pela milésima vez, - Será que é porque, só tenho a ele? – Será que exagero mesmo?  -  Se tivesse tido coragem de ter outros, seria talvez diferente como minha mãe diz?

Vou a palestra, enfim de nada tenho a perder, só terei a ganhar, afinal minha mãe sempre me critica, dizendo que exagero na criação de meu filho, dou liberdade demais,  esse educador é conhecidíssimo mundialmente, com certeza me dará dicas incríveis.

Adquiro o convite, e aguardo ansiosa o dia “X”.

Logo na entrada, a recepcionista nos recebe com um largo sorrido de boa noite, na entrada do auditório, vários livros publicados estão sendo vendidos, onde percebo uma grande aglomeração de pessoas trocando suas idéias.

Acomodo-me na quarta fileira da frente do palco, com a certeza de ter uma ótima visão daquele lugar, afinal não poderia perder nenhum detalhe.

Enquanto o palestrante falava, fui percebendo nos olhares e gestos das pessoas que se faziam presente, um certo espanto, como quem dizendo. – Poxa! Verdade! É sempre isso mesmo! E isso muito me espantou, talvez eu fosse a única mãe daquele lugar que discordava em alguns pontos da sua narrativa.
- Crianças não podem ser mimadas. – Não devemos dar tudo aos nossos filhos. – Somos seus pais e não seus amiguinhos...Cuidar para que não criemos um Tirano.

Ao fim da palestra, fiquei tentando me convencer que estava errada, afinal, o palestrante era um estudioso muito respeitado, com mestrado em Harvard, quem seria eu para duvidar?...Pensei, pensei muito e obtive a resposta.    Eu era a Mãe.

Mãe, sim, mãe de uma pessoa maravilhosa, carinhosa, educada, onde nem de longe estaria a hipótese de se tornar um tirano. Filho único como já citei, muito amado, muito respeitado, e sem sombra de dúvidas muito mimadas sim por mim, e porque não.
Garoto esse que a todo momento me surpreende e me ensina muito com o seu jeito próprio e personalidade única, protege os animais, a natureza, ajuda os idosos, só se refere as pessoas pelo seus próprios nomes, sempre se dirige as pessoas chamando-as de senhor e senhora, coisa rara de se ouvir de uma criança ou jovem hoje em dia, escuta e respeita a opinião  de cada um, hora sendo conveniente, expressa com educação a sua também. Sempre dialogando, detesta brigas.

Sua lista de convidados para o seu próximo aniversário, ultrapassou 100 amiguinhos, sem contar com a família e os senhores e senhoras que são seus amigos e não podem faltar de jeito nenhum.

Respeito demais o palestrante, porque tenho certeza que ele não generalizou, e fico muito feliz em ter ido a essa palestra, onde pensei buscar conselhos e com certeza encontrei muito mais que isso, abri os olhos para o tesouro que tenho em minha companhia...Meu filho.

Como não podia ter visto antes? Sempre vi...Mas algumas pessoas insistem em dizer que...
 
Não vou continuar a me questionar, aprendi, que não devemos nos importar com que os outros falam ou pensam, (meu filho já havia me dito isso) devemos ser e nos sentir felizes, dar o nosso tudo dentro do nosso limite, valorizar os pequenos grandes gestos de cada um e mais, AMAR, amar de coração, de alma, sem medo do excesso, pois para o amor verdadeiro o exagero nunca fez e nunca fará mal a ninguém, muito pelo contrário, só fará muuuiiitttoo bem.




Silvia Dias
Enviado por Silvia Dias em 14/10/2007
Código do texto: T694222

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvia Dias
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
6 textos (415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 00:43)
Silvia Dias