Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verdes Olhos

Ele, que andava tão tristonho, naquela tarde tão ensolarada, viu num derrepente aqueles olhos. Aqueles olhos verdes, profundos e cristalinos, que ao brilho do Sol lembravam verdes campos e colinas. Aqueles olhos derrepente o fizeram acreditar no bem, no bom, no amor. O fizeram acreditar na vida, num mundo utópico, numa imensa alegria.

Se meus fossem aqueles olhos, pensava ele, nada de mal me assombraria, nada me faria perder a cabeça com tolices passageiras... Eu só teria olhos aos olhos teus!

Mas tudo isso havia se passado num instante, num simples olhar, em um pequeno reflexo. E quando deu por si, ele a havia perdido na multidão, naquela praça movimentada, atulhada de olhos que viam, mas não enxergavam nada.

E ele continuou, então, a vagar em busca, talvez, de outros olhos para sonhar.





Tainá Janaína da Rosa
29/06/2005
Tainá Janaína da Rosa
Enviado por Tainá Janaína da Rosa em 15/10/2007
Código do texto: T694590

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tainá Janaína da Rosa). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tainá Janaína da Rosa
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 29 anos
10 textos (1001 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 17:45)