Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

é difícil conviver

 É difícil conviver com certas situações, e uma delas é a terrível dor, mas não paro por aqui, vou prosseguindo com exemplos, pois essa é uma intenção de minha parte. Outra é a dita solidão, ninguém, de fato, consegue conviver com a solidão, esta, na verdade, não deixa de ser um fantasma real em que acompanha muita gente.

   Nós fomos criados pra vivermos em sociedade. É um caso inegável, intangível, mas com solução. Este fantasma é uma dor silenciosa que mesmo quando estamos sorrindo, ali por dentro do peito ela reside. Co-existindo numa boa porcentagem da população, de repente quem sabe com você também!

   Pessoas dariam tudo por ter muito amor à disposição, ou quando o contrario, sejam correspondidos, uma vez assim, se sentiriam felizes.
   Eu vivo muito em casa, às vezes falta-me ânimo pra passear, os agitos da cidade, repelem-me, colocando-me a distancia, talvez daquilo que me dariam muito divertimento (só pra não usar o termo prazer), pode ser que de repente eu esteja perdendo muita coisa, não querendo me prender a este assunto.
   Às pessoas estão, de uma certa forma, se escondendo em suas pressas desnecessárias, passam batidas das coisas mais belas nos propostos. Nada disso deve passar despercebido de nossos olhos. Talvez, você me diria que já esta enjoado de ver sempre as mesmas coisas.
   Mas, não pode ser assim. Isso é uma porta certa pra entrar o mau sentimento, e é um alimento pra solidão também. Pra não desenvolvermos essa maligna dor é preciso que preste bem atenção à natureza, nos sons da cigarra (por ocasião desse verão), entre as ventanias o entrelaçar das arvores, elas são verdadeiras instrutoras de um verdadeiro relacionamento, uma harmonia sem igual. Elas suportam os verdadeiros maestros, já pela manhã, são formados os verdadeiros corais. Afirmação do bem-te-vi cortando o céu de uma extremidade a outra, o nascer do sol logo pela a manhã nos sorrindo, nos iluminando; o cheiro de terra, flores, úmidos pelo o sereno da madrugada invadindo as narinas.           Despreguiçar por debaixo de um imenso céu azul. Existem mil coisas ao nosso redor e derredor, é somente abrirmos os nossos olhos pra que percebamos.

  Lembre-se sempre disso.
Kalell
Enviado por Kalell em 17/10/2007
Código do texto: T698799
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kalell
Itapevi - São Paulo - Brasil, 37 anos
29 textos (1300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:35)
Kalell