Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Decisão

Até quando vou reprimir meu grito, minha dor, minha angústia. Quantas idas, quantas voltas, e quantas chances de resolver, e nada... nada. Toda vez eu digo “não” um não sincero de quem não agüenta mais essa dependência, de quem quer a liberdade do espírito... a liberdade de poder dizer, segue teu caminho sozinho, eu não te devo mais nada. Eu não te amo... é um sentimento diferente. Tenho a impressão que você precisa de mim, eu não quero, mas sei que precisa. Você precisa que eu te mostre o caminho, a luz, a intensidade do seu brilho interior, que agora está escondido. Você foge, foge de tudo, principalmente de ter que encarar a verdade, que você precisa mudar. Eu não posso te mudar, não tenho esse direito, você é livre para escolher. Não adianta fugir, tem que encarar a realidade de frente, por pior que seja. Apesar de você estar sempre rodeado de pessoas, você é sozinho, e muito... tenta esconder sua tristeza, mas não adianta, quem te conhece sabe, e sente, eu sinto. Me liberte disso, por favor... preciso viver minha vida, sem nenhum sentimento de dívida, de resgate, deixa eu te ajudar, e me ajude.. me libertando.
Adriana Parise Pinheiro
Enviado por Adriana Parise Pinheiro em 19/10/2007
Código do texto: T701172

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adriana Parise Pinheiro
Santiago - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
40 textos (4199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:41)
Adriana Parise Pinheiro