Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morada do amanhã

As verdades de uns são as mentiras de outros, quem pode nos garantir uma verdade universal, quão utópico não é crer na retilínearidade da vida humana, toda a ação direta pode causar conseqüências indiretas mesmo que seja apenas em sujeitos ocultos ou indeterminados.
Todas ações que agradam alguns momentaneamente podem magoar outros quase que eternamente, e as somas destes sofrimentos se aprisionam nos corações, esperando aqueles momentos de fraquezas, quando nas noites dos pensamentos humanos todo o frio e indiferença se acentuam.
Não devemos crer que o diferente nos faça mais belo, pois sempre que algo surpreendente ergue-se perante nossas incrédulas pupilas, somos os primeiros a crucificar o tal milagre com tamanha voracidade que acabamos nos equiparando aos mais fervorosos agnósticos de plantão.
Não adianta todos sentarmos ante uma televisão ou ficar observando um céu estrelado, aguardando o surgimento de mais um dia de princesa ou uma mensagem divina diretamente enviada aos seres humanos. O maior milagre é a capacidade humana de pensar, respirar, caminhar, enfim de realizar todos os milagres aos quais não damos o mínimo valor.
Mesmo aqueles momentos de maiores desamparos; devemos agradecer pelos dotes que nos restam, não devemos nos preocupar com a morada do amanhã, se no dia de hoje não acreditarmos na vida.
Diego Lapetina
Enviado por Diego Lapetina em 20/10/2007
Código do texto: T701998

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Lapetina
Canadá, 36 anos
64 textos (9556 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 07:48)
Diego Lapetina