Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pequeno Tributo

Oi, mãe preta do cerrado, oi mãe preta das noites da senzala, oi mãe preta das negras lindas da áfrica...
Oi mãe preta das regras do esteio do nada do engenho, mãe preta do abuso seio dos loiros senhores, mãe preta que ao cair das tardes seus sonhos e senhores vinham a lhe perturbar, retirando de ti a mais ínfima dor.
Mãe preta dos delírios, do triste canto a se procurar, a se consumir que ate no seu banzo tinha que achar sentido para rir, para viver, viver o que não lhe era permitido.
Viver o que não lhe era de direito, mãe preta, símbolo da resistência da dor.
MARIA TEREZA
Enviado por MARIA TEREZA em 21/10/2007
Código do texto: T704174
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MARIA TEREZA
Assis - São Paulo - Brasil
2 textos (58 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 07:09)