Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto




UM DIA COMUM



O dia amanheceu sereno e iluminado por raios dourados de um sol que teimava em se esconder sob nuvens discretas. De repente, ainda abraçada ao colo de Morfeu, sou puxada com delicadeza para o ambiente onde o meu corpo repousava. Era o dever que, em trajes de gala, despertava-me com ternura... Abri os olhos e cumprimentei o dia que me respondeu com espontaneidade e exuberância,mostrando-me que estava aberto ao entendimento para comigo. Que pretendia dizer-me? Pensava eu com os meus botões. Enfim,ele era dono de si mesmo enquanto que eu, escrava do relógio... Crueldade!   

Saboreei os minutos que me separavam de mais um dia de trabalho, deitada preguiçosamente, agradecendo a Deus pela noite tranqüila de repouso e, ao mesmo tempo rogando a sua proteção para este novo dia. Subitamente os cães latiram. Creio que imaginavam que nós iríamos sair para um passeio matinal. Aquietei-os e levantei-me .O sol timidamente me remeteu a uma poesia dourada de permeio aos seus raios mornos...A vida me solicitava!

Levantei-me e me dispus a preparar-me para mais um dia de trabalho. A rotina foi cumprida.  Ração para os cães que iriam ficar sozinhos,  água fresca, banho,café da manhã simples e saboroso, e a saída do lar para enfrentar a luta diária. Ambiente de trabalho que me recebe de braços abertos,  colegas me cumprimentam com carinho, pacientes sofridos aguardando resoluções e a vida me premiando com a bênção do trabalho gratificante e honesto. 

As horas passam cantarolando musicais para que não notemos o quanto sofrem os que estão acamados.Resoluções são tomadas, planos são traçados... Retorno ao meu lar.Deixo ali, naquele ambiente onde a dor é soberana, a esperança passeando pelos corredores, beijando cada paciente, a fim de que a vida possa ter um feliz significado para todos. 

Daqui, no aconchego do meu lar, junto aos meus cães, percebo o quanto aprendí nestas últimas horas em que estive na companhia da dor silenciosa e calma.Finda-se mais um dia comum,na minha vida. Ergo as mãos aos céus e agradeço ao Senhor da Vida a bênção de estar participando deste imenso espetáculo onde Ele é Soberano e ùnico!







Uma noite linda para todos.PAZ!
Imagem do site google


Sônia Maria Cidreira de Farias
Enviado por Sônia Maria Cidreira de Farias em 24/10/2007
Reeditado em 03/07/2008
Código do texto: T708620
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sônia Maria Cidreira de Farias
Jequié - Bahia - Brasil
2945 textos (221252 leituras)
1 e-livros (1013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 02:07)
Sônia Maria Cidreira de Farias