Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



          A Lua de ontem estava despudoradamente bela, desprentenciosamente sexy. Ela não teve vergonha de se expor. 
          Vi  no brilho da estrela mais vigorosa, que nem mesmo o maior dos sóis poderia  superar-lhe em brilho. 
          Cedo ainda,  expôs a nudez  tímida, de quem se escondia entre lençóis. A Lua de ontem santificou algo, um nascimento ou quem sabe uma morte predestinada. 
          É a  Senhora dos amantes e dos loucos, dos melancólicos e narcisistas.
         Ela ontem nos abençoou com seu reflexo azulado e límpido numa simples e fresca noite de primavera.
JOSÉ MIGUEL DELGADO
Enviado por JOSÉ MIGUEL DELGADO em 27/10/2007
Reeditado em 29/10/2007
Código do texto: T712445

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (José Miguel Delgado - www.jmdelgado.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ MIGUEL DELGADO
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 56 anos
224 textos (35339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 12:08)
JOSÉ MIGUEL DELGADO