Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ACERTO DE CONTAS NO BRASIL

O acerto de contas no Brasil


   Campanhas políticas, sedutoras e irretorquíveis buscam na mídia, a compreensão de milhões de brasileiros como presente da voz altiva de soluções – O Partido dos Trabalhadores – PT. Não foi muito longe com seu marketing, jorrou por cima do pote campanhas eleitorais ilusórias, transformadas na realeza de Luís Inácio Lula da Silva com suporte de Dirceu, Delúbio Soares e Marcos Valério.

   No Brasil, o governo para estabelecer uma política de sustentáculo, terá que granjear o Legislativo já consumado e cancerígeno há séculos. Não existe nenhuma bandeira de patriotismo que revele amor à pátria amada. Os lobos e ratos abocanham sem piedade a dinheirama dos brasileiros, frutos dos eleváveis gastos de campanhas eleitorais.

  Grandes políticos e partidos encontram trajetórias fáceis na mediocridade popular, arrastam nos subterfúgios, o domínio de que tudo vai mudar. Compactuam grandes parcerias empresarias e bancos, num investimento chamado – A vitória já é nossa. Estando no poder, as prestações de contas é de imediato: constituem empresas fantasmas, emitem notas frias, ganham licitações milionárias e superfaturadas, abrem exceções, campeiam as instituições de créditos, obtendo jazidas de lucros. Daí retorna aos bolsos dos empresários e outros, em hospedagem de fina esquematização, as despesas vultosas desperdiçadas nas campanhas eleitorais. Isto é que é distribuição de renda no país.

  As esperanças de um dia melhor, voa com liberdade, atravessando os Três Poderes, e o brasileiro ainda tem muita fé. O Arrocho no salário do pobre, deputados e senadores derruba medida provisória de aumento, e ainda ganham pelo bom trabalho extra. É uma eterna negociata lá no planalto, se quiser ver o Brasil crescer, tem que negociar suas pautas de votação, é assim que vive o Brasil. Cadê o patriotismo brasileiro? E falam em alta voz: - O governo tem que ter sua base sem acordo não há votação de todas as matérias, necessita de quorum.

  E menos de 594 meninos do Brasil sabem, pra ter um quorum, alguém tem que dialogar, conversar nos bastidores, jantares americanos e um churrasco lá em casa, além do mensalão que viaja em malas. Será mesmo que vamos pra frente?. Ou vamos conviver sempre com CPIs?, Descontentes viram as mesas, querendo mais, mais, mais. Como se fosse uma gonorréia crônica. A desconfiança entre eles, açoita denúncias. E lá vai o carcará. Veja só: Para aumentar o salário mínimo, o Presidente parte para o duelo de apoio junto aos governadores e partidos diversos. E os meninos do Brasil, não aprovam. Porém, fazem seus próprios salários quadruplicarem. E o pobre que ganha metade do salário mínimo, trabalha 14 horas por dia, vivem na escravidão. Molestado pelas infinitas filas do Sus, morrendo nos macabros hospitais sem remédios e médicos do Brasil. Porém, o orçamento da união foi projetado e aprovado para os fins que se destina. Correntes do conluio articulam métodos, arranjos, e demasiadas feituras de corrupção.

   Torna-se uma vergonha nacional e internacional para a nação brasileira, atrofiada dos pés à cabeça, sem ordem e sem progresso, é tudo mala cheia, inicia nos correios e vai até à presidência, galopando todos os dias. Como não há mais o mensalão, vai ser difícil o governo aprovar as emendas, e o povo espera mais uma vez por eleições.
ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 16/11/2005
Reeditado em 23/09/2011
Código do texto: T72460
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055942 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:04)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor