Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Que bela chegada

Eu havia olhado algumas plantas no jardim, após uma chuvinha fina e entrado em casa. Eu tinha a idéia de terminar de ler VINGANÇA DO PADRE, CONTO MUITO ENGRAÇADO do padre Zeferino de Abreu Porém antes que eu empunhasse o livro a Campainha tocou. Sai do quarto percorri a sala de jantar, o corredor e a sala e... deparei me com um ramalhete de flores, já desamarrado , espalhado pela sala e a porta entreaberta. Saí rapidamente, fui até o portão, ninguém na rua. Ela estava deserta de uma esquina a outra. Fiquei ali parada olhando pensando... voltei a sala olhei as flores no chão, elas eram lindas, frescas,traziam ainda as gotas da recente chuva. Não havia nenhum cartão, nenhuma mensagem. Fiquei olhando para elas intrigada sem apanhá-las, sentei-me e fiquei a pensar: quem seria? Quem as trouxe não queria ser visto então jogou as ao chão e foi embora?Apanhei as flores e uma por uma fui colocando em um vaso, sobre um pequeno móvel. Quando coloquei a última flor ainda me perguntando quem trouxera aquele ramalhete, como que num estalo lembrei-me. Hoje é dia 21 de setembro! Foi ela! Ela chegou! È a linda PRIMAVERA!




                           04/11/2007      Célia Mariano Santos Gonçalves


célia mariano santos gonçalves
Enviado por célia mariano santos gonçalves em 18/11/2007
Código do texto: T741949

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
célia mariano santos gonçalves
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 66 anos
2 textos (72 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 13:35)