Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*Prisioneira de mim*

**Do cárcere da solidão tento sair renascida ,impulsionada por nova esperança,diviso ternura e aconchego em imagem surgida nos sonhos.Luto comigo mesma,tentando colocar os pensamentos na realidade do que pode ou não ser almejado.
    Sua imagem caminha ao meu lado por onde eu vá,segue-me qual sombra agarrada ao meu dia a dia e à noite entra em meus sonhos e fica extraordináriamente real como se ali estivesse pegando minhas mãos suavemente e assim  conduzindo-me por estradas e paisagens desconhecidas.Entrego-me à esses momentos lindos,mas pressinto o acordar.Meu caminho de volta fica triste,a viagem termina,pois o vento do sonhar amainou,ficou plácido e envolta em névoas vejo sua imagem aos poucos desaparecer.Tranco-me novamente no cárcere em solidão,fecho a janela da esperança,mergulho na penumbra ,saudosa já,do que nem aconteceu ...mais uma ilusão desmoronou...**


     26/11/07  *Marilda*
Marilda Lavienrose
Enviado por Marilda Lavienrose em 26/11/2007
Código do texto: T753525

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilda Lavienrose
Campinas - São Paulo - Brasil
1661 textos (81562 leituras)
41 áudios (2923 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 15:12)
Marilda Lavienrose