Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cadê a graça?

De alguns dias pra cá comecei a observar algumas coisas. Pessoas chegam em casa cansadas do trabalho, tomam banho, se arrumam e vão pra balada, gastar todo o suado dinheiro que trabalhou 1 mês inteirinho pra conseguir!
Não vou dizer que nunca fiz isso, seria hipocrisia da minha parte afirmar tal questão, mas há algum tempo comecei a observar meu comportamento, e o comportamento de outras pessoas também!
Teve um dia que cheguei em casa cansada, meus amigos me ligaram chamando pra sair, então logo esqueci o estresse do dia e fui pra me “divertir”, aquele barulho todo, aquelas musicas sem sentido, tanta gente bebendo, fumando não sei o que ( e nem quero imaginar o que era), aquela bagunça, e eu ali, no meio daquilo tudo, sendo que poderia ta em casa, assistindo TV e comendo um pote de sorvete! Foi então que me dei conta do que estava acontecendo, afinal eu não estava saindo pra me divertir realmente, estava bebendo pra esquecer alguma coisa, e no outro dia eu ainda estaria com o mesmo problema e uma tremenda ressaca, e ainda mais cansada porque não havia dormido bem na noite anterior, sem contar os demais problemas que poderiam acontecer comigo ali, naquela noite de “diversão”...
Então resolvi dar um tempo pra mim, descobri nesse meio tempo que as vezes ficar em casa, sem toda essa muvuca me faria bem, não que eu não saia mais pra me divertir como todo ser humano normal, mas eu apenas diminui essa falsa sensação de prazer que aquilo tudo me causava, passei a não ver tanta graça em sair pra balada, beber, dançar ate meus pés pedirem socorro, beijar um garoto que nunca vi na vida e consequentemente nunca mais irei ver, e tenho certeza que meus pulmões estão agradecendo essa minha mudança, afinal acho que ganhei mais uns 3 anos de vida com essa minha idéia!!!!
Nada contra quem sai pra balada de segunda a segunda, afinal o que seriam dos donos de bares, boates, e afins sem essas pessoas? Mas to expressando aqui uma nova opinião, descobri que não encontrava felicidade assim, hoje em dia acho muito mais prazeroso um jantar com pessoas que amo, ou um simples passeio pelo parque da cidade, ou quem sabe ate uma tarde no parque de diversões, ou em um clube, ou ate mesmo em um show da minha banda favorita ate altas horas! Afinal ninguém é de ferro, e sair hora ou outra a noite, beber ate ver estrelinhas coloridas, dançar ate ficar suada, beijar um desconhecido pelo simples prazer da hora, e inalar fumaça de substancias estranhas é bom pra sair da rotina!
Se você começar a fazer isso todo dia, começar a pensar em você, e na sua saúde, vai entender o que o meu texto quer transmitir, e vai começar a dar mais valor em coisas pequenas que parecem monótonas, do que em grandes eventos com pessoas que fingem serem seus amigos pra te levarem a um mundo que ate mesmo eles desconhecem que participam, o mundo da decadência...


Ana Angêla Sanches
Enviado por Ana Angêla Sanches em 01/12/2007
Código do texto: T760375

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Angêla Sanches
Itumbiara - Goiás - Brasil, 28 anos
2 textos (169 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:33)
Ana Angêla Sanches