Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECORDAR O AMOR É VIVER

Evaldo da Veiga

Dona Rosita estava bem alegre; mais do que isso: 
ela estava nas nuvens, sentindo um gozo de vida nas alturas. 
Não era pra menos, recebera o seu primeiro e-mail, e que e-mail, 
uma graça, um encanto: 
- Sublime Rosita,
tua belíssima presença engrandece o mundo virtual. 
Beijos. 
Um carinhoso bem carinhoso. 
Teu,
Pincel.

Ps. Um dia hei de pintar o amor representado em tua Divina imagem.

Pincel era um nome estranho, mas o que vale o nome do remetente?
O que vale mesmo é o conteúdo da mensagem. – pensava Rosita.

Vontade que o mundo inteiro conhece tão amorosa mensagem. 
Como não sabia encaminhar e nem sabia sequer dessa 
possibilidade no correio eletrônico, mandou uma a uma 
para as amigas mais íntimas e também para o Sampaio,
um sessentão gostosão que frequentava a mesma academia 
onde Rosita ralava pra valer. Enviou os e-mail e um cuidado 
todo especial em confirmar o recebimento através de telefonemas: -
Carmela, você recebeu o meu e-mail? - Perguntou a uma Carmela
estarrecida, pois ao que sabia Rosita não suportava computador;
além do mais, estava nos afazeres de rotina, NET só à tarde.
Rosita implorou que ela entrasse na NET, só um pouquinho,
para ver a mais linda pérola. O mesmo aconteceu com os 
outros destinatários que ignoravam a existência da mensagem 
da Rosita e ela foi repetindo a imploração do dia: 
“abram o computador agora, é questão de vida ou de viver!”.
Realizadas as ligações Rosita lembrou de uma mensagem que também produzira impacto, foi quando o Brasil classificou-se para o final
da Copa do mundo de 1950, e o autor da missiva 
foi o Paulão Bom de Bico, que era o artilheiro do time do bairro, o
“UNIDOS DO AMOR FUTEBOL CLUBE”.
Dizia a cartinha: - Querida Rosita: 
o meu maior sonho de artilheiro
é invadir à tua área, beijar tua rede e inaugurar o teu placar.
Assinado: Paulão, o bom de bico.

Mas a alegria durou pouco porque na disputa do título com o Uruguai
o Brasil perdeu e a empolgação foi pra o beleléu, 
e ele escreve a segunda missiva: -
Cara Rosita: -
“não me leve a mal, mas você foi pé frio que chutou o Brasil no abismo.
Estou de mal com você”. 
Paulão o de bico azedo e gelado.

Como o tempo passa rápido, e pensava Rosita: -
“agora, um pouco pouquinho após,
somente cinquenta e sete anos depois, surge um novo amor”.

Viva a Internet, viva o amor.

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 01/12/2007
Reeditado em 02/12/2007
Código do texto: T760491

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
952 textos (314222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:14)
Evaldo da Veiga